WhatsUP - UP Consórcios
04/2022

Saiba como analisar a taxa administrativa

Saiba como analisar a taxa administrativa

Você sabe como analisar a taxa administrativa do seu consórcio? Separamos nesse artigo informações importantes para você tirar suas dúvidas. Boa leitura!

Você sabe como analisar a taxa administrativa do seu consórcio? Separamos nesse artigo informações importantes para você tirar suas dúvidas. Boa leitura!

A taxa administrativa no consórcio é um dos itens que compõem a parcela conjunta. Assim, os participantes pagam um percentual fixo como forma de remuneração pelos serviços prestados pelos gestores durante o período do grupo.

O valor desta taxa é determinado em contrato e incide sobre o valor total da carta de crédito a ser concedida. O administrador é livre para definir seu percentual, mas deve ser autorizado e endossado pelo Banco Central do Brasil (BACEN).

Como funciona a taxa administrativa no Consórcio? 

Um consórcio que está funcionando corretamente está diretamente relacionado à continuidade do desempenho eficiente dos gestores. É fundamental garantir que os participantes atinjam seus objetivos de obter determinados bens ou contratar determinados serviços de forma sustentável e econômica, conforme especificado na legislação e contratos vigentes. Afinal, o trabalho dessas empresas é manter o sistema seguro.

O pagamento da taxa administrativa do consórcio garante que o participante preste os serviços necessários durante toda a vigência do contrato. O administrador fornece assistência abrangente, incluindo o gerenciamento de todos os procedimentos do grupo e a comunicação clara e eficaz com os participantes. A ideia é dar a máxima segurança no cumprimento do contrato.

Saiba como analisar a taxa administrativa

Taxa de juros x Taxa administrativa: entenda as diferenças

A taxa administrativa é cobrada pelo administrador a fim de favorecer-se pelos serviços prestados para a formação do grupo, a gestão do processo e a mediação dos interesses dos participantes. Ao contrário do que acontece em outras aquisições, em que a instituição cobra juros para emprestar recursos, o consórcio promove o autofinanciamento sem altos juros – um dos principais motivos pelos quais um consórcio vale a pena.

Como não há nenhum tipo de empréstimo envolvido, e os recursos são provenientes de contribuições próprias dos consorciados, é cobrada apenas uma taxa administrativa para fazer a gestão do grupo. Um fato curioso (e bastante vantajoso) é que a taxa de administração é uma porcentagem fixa. Portanto, não haverá alterações durante o período do programa.

Aprenda a calcular a taxa administrativa no Consórcio 

No momento da assinatura do contrato, o valor da taxa administrativa foi determinado. Lembre-se, é baseado em um percentual fixo do valor da carta de crédito, que será diluído ao longo da vida do programa, em cada parcela que o participante pagar a cada mês.

A taxa administrativa é de 15%, e quando o prazo de pagamento é de 60 meses, o resultado da diluição da taxa administrativa na mensalidade é de 0,25% do parcelamento. Por exemplo, se a carta de crédito contratual for no valor de R$60.000,00 a referência mensal da taxa de administração é de R $150. 

Importante: neste exemplo acima é considerado a amortização média mensal. Alguns grupos podem exigir taxas iniciais.

Antes de decidir contratar qualquer consórcio, é importante se manter informado e fazer simulações para determinar qual grupo é melhor para suas necessidades. Escolha o parcelamento que mais se adequa ao seu orçamento, além de avaliar os termos do contrato, que devem corresponder à sua situação real. 

Taxa administrativa: qual o papel de uma administradora de consórcio?

Tudo o que dissemos até agora é muito complexo, portanto, o trabalho do administrador leva em consideração as várias etapas especificadas no contrato. Nesse sentido, o atendimento corporativo começa muito antes de os consorciados ingressarem no grupo. A empresa realiza estudos analíticos e técnicos para determinar os tipos de grupos a serem formados, bem como sua viabilidade econômica.

Nesta fase, são definidas as regras que farão parte do contrato, como a duração, o número de participantes, o valor da carta de crédito, os critérios de renovação, o número e a periodicidade das contratações por meio de sorteios e licitações, o funcionamento dos componentes, meios de comunicação com os consorciados e demais regras necessárias ao bom funcionamento do Consórcio.

Uma vez devidamente definidas, essas regras são incorporadas ao contrato. As adesões começam então a ser oferecidas aos interessados.

Após a assinatura do contrato e os pagamentos efetivamente iniciados pelos consorciados, os trabalhos continuarão a gerenciar os valores recebidos, realizar a aplicação financeira desses valores, organizar reuniões de planejamento, comunicar com os consorciados, administração do plano , e claro, a emissão de crédito dos planejadores.

Além disso, os administradores devem fazer a gestão dos pagamentos em atraso e prometer recolher e restituir o valor o máximo possível àqueles que cancelarem as cotas durante a vigência do consórcio.

O consórcio é um tipo de modalidade cada vez mais recomendada no mercado brasileiro por acumular uma série de vantagens financeiras. E vai muito mais além, sem dúvida é uma das melhores oportunidades para comprar a casa própria, com a possibilidade de pagá-la à vista e de forma planejada.

Por fim, não podemos deixar de destacar que entrar em um consórcio com planejamento é bom para prevenir imprevistos e garantir uma compra de imóvel mais acertada. Portanto, a melhor opção do mercado é o UP Consórcios, que é referência em consórcios de imóveis, automóveis e serviços. Aqui, o valor pago referente à taxa administrativa do consórcio, valerá muito a pena, pois você terá garantia de confiabilidade e segurança.

No UP Consórcios você encontra as melhores condições do mercado. Então não perca mais tempo: simule, compare e compre e tire todos seus objetivos do papel.

Outras matérias relacionadas

03/2022

Regras para comprar carros usados com consórcio

Você quer comprar um carro usado, mas não sabe se o consórcio vale a pena? Vamos te explicas as regras para comprar carros usados com consórcio.

03/2022

Turismo na Europa: expectativas para o pós pandemia

Com todas as preocupações com a pandemia, algumas mudanças precisaram ser feitas. Mas, você já pode começar a se planejar para sua viagem pós pandemia.

03/2022

Planeje sua conquista com o consórcio de automóvel

Confira aqui as dicas que separamos de como se planejar para conquistar seu carro e confira também as possibilidades que o consórcio de automóvel oferece.

Saiba como analisar a taxa administrativa

Saiba como analisar a taxa administrativa

Você sabe como analisar a taxa administrativa do seu consórcio? Separamos nesse artigo informações importantes para você tirar suas dúvidas. Boa leitura!

A taxa administrativa no consórcio é um dos itens que compõem a parcela conjunta. Assim, os participantes pagam um percentual fixo como forma de remuneração pelos serviços prestados pelos gestores durante o período do grupo.

O valor desta taxa é determinado em contrato e incide sobre o valor total da carta de crédito a ser concedida. O administrador é livre para definir seu percentual, mas deve ser autorizado e endossado pelo Banco Central do Brasil (BACEN).

Como funciona a taxa administrativa no Consórcio? 

Um consórcio que está funcionando corretamente está diretamente relacionado à continuidade do desempenho eficiente dos gestores. É fundamental garantir que os participantes atinjam seus objetivos de obter determinados bens ou contratar determinados serviços de forma sustentável e econômica, conforme especificado na legislação e contratos vigentes. Afinal, o trabalho dessas empresas é manter o sistema seguro.

O pagamento da taxa administrativa do consórcio garante que o participante preste os serviços necessários durante toda a vigência do contrato. O administrador fornece assistência abrangente, incluindo o gerenciamento de todos os procedimentos do grupo e a comunicação clara e eficaz com os participantes. A ideia é dar a máxima segurança no cumprimento do contrato.

Saiba como analisar a taxa administrativa

Taxa de juros x Taxa administrativa: entenda as diferenças

A taxa administrativa é cobrada pelo administrador a fim de favorecer-se pelos serviços prestados para a formação do grupo, a gestão do processo e a mediação dos interesses dos participantes. Ao contrário do que acontece em outras aquisições, em que a instituição cobra juros para emprestar recursos, o consórcio promove o autofinanciamento sem altos juros – um dos principais motivos pelos quais um consórcio vale a pena.

Como não há nenhum tipo de empréstimo envolvido, e os recursos são provenientes de contribuições próprias dos consorciados, é cobrada apenas uma taxa administrativa para fazer a gestão do grupo. Um fato curioso (e bastante vantajoso) é que a taxa de administração é uma porcentagem fixa. Portanto, não haverá alterações durante o período do programa.

Aprenda a calcular a taxa administrativa no Consórcio 

No momento da assinatura do contrato, o valor da taxa administrativa foi determinado. Lembre-se, é baseado em um percentual fixo do valor da carta de crédito, que será diluído ao longo da vida do programa, em cada parcela que o participante pagar a cada mês.

A taxa administrativa é de 15%, e quando o prazo de pagamento é de 60 meses, o resultado da diluição da taxa administrativa na mensalidade é de 0,25% do parcelamento. Por exemplo, se a carta de crédito contratual for no valor de R$60.000,00 a referência mensal da taxa de administração é de R $150. 

Importante: neste exemplo acima é considerado a amortização média mensal. Alguns grupos podem exigir taxas iniciais.

Antes de decidir contratar qualquer consórcio, é importante se manter informado e fazer simulações para determinar qual grupo é melhor para suas necessidades. Escolha o parcelamento que mais se adequa ao seu orçamento, além de avaliar os termos do contrato, que devem corresponder à sua situação real. 

Taxa administrativa: qual o papel de uma administradora de consórcio?

Tudo o que dissemos até agora é muito complexo, portanto, o trabalho do administrador leva em consideração as várias etapas especificadas no contrato. Nesse sentido, o atendimento corporativo começa muito antes de os consorciados ingressarem no grupo. A empresa realiza estudos analíticos e técnicos para determinar os tipos de grupos a serem formados, bem como sua viabilidade econômica.

Nesta fase, são definidas as regras que farão parte do contrato, como a duração, o número de participantes, o valor da carta de crédito, os critérios de renovação, o número e a periodicidade das contratações por meio de sorteios e licitações, o funcionamento dos componentes, meios de comunicação com os consorciados e demais regras necessárias ao bom funcionamento do Consórcio.

Uma vez devidamente definidas, essas regras são incorporadas ao contrato. As adesões começam então a ser oferecidas aos interessados.

Após a assinatura do contrato e os pagamentos efetivamente iniciados pelos consorciados, os trabalhos continuarão a gerenciar os valores recebidos, realizar a aplicação financeira desses valores, organizar reuniões de planejamento, comunicar com os consorciados, administração do plano , e claro, a emissão de crédito dos planejadores.

Além disso, os administradores devem fazer a gestão dos pagamentos em atraso e prometer recolher e restituir o valor o máximo possível àqueles que cancelarem as cotas durante a vigência do consórcio.

O consórcio é um tipo de modalidade cada vez mais recomendada no mercado brasileiro por acumular uma série de vantagens financeiras. E vai muito mais além, sem dúvida é uma das melhores oportunidades para comprar a casa própria, com a possibilidade de pagá-la à vista e de forma planejada.

Por fim, não podemos deixar de destacar que entrar em um consórcio com planejamento é bom para prevenir imprevistos e garantir uma compra de imóvel mais acertada. Portanto, a melhor opção do mercado é o UP Consórcios, que é referência em consórcios de imóveis, automóveis e serviços. Aqui, o valor pago referente à taxa administrativa do consórcio, valerá muito a pena, pois você terá garantia de confiabilidade e segurança.

No UP Consórcios você encontra as melhores condições do mercado. Então não perca mais tempo: simule, compare e compre e tire todos seus objetivos do papel.

Últimas Postagens

Dicas para investir em imóveis através do consórcio

A seguir, você vai conferir resumidamente 4 dicas úteis para quem busca investir em imóveis por meio de um consórcio. Leia o artigo completo e saiba mais!

Existe prazo de recompra após a contemplação?

Foi contemplado e quer saber se existe prazo de recompra da sua carta de crédito? Então fique ligado, que aqui você vai tirar todas as dúvidas sobre o assunto.

Consigo fazer reativação da cota excluída?

Quer saber como fazer a reativação da cota excluída, mas não sabe como? Leia o artigo completo que preparamos para você e faça sua ativação - Infracommerce

Como funciona o consórcio de terreno?

Em um consórcio de terreno, um grupo de pessoas se reúne para alcançar o objetivo em comum. Quer saber como funciona? Continue a leitura que preparamos!

Use o FGTS para comprar seu carro

Quer saber como usar seu FGTS para comprar seu carro? Então leia este artigo que preparamos para você, tire suas dúvidas e conquiste a compra do seu automóvel.

Motivos que comprovam que o UP é o melhor consórcio nacional

Não perca mais tempo e conquiste seus objetivos com o melhor consórcio nacional, o UP! Quer saber os motivos? Então, continue lendo e comprove!
Facebook - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Instagram - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Twitter - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Linkedin - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Youtube - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Deezer - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Spotify - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis