Voltar
03/2021

Como Declarar o Imposto de Renda com o Consórcio

Quem possui um UP Consórcios precisa incluir na Declaração do Imposto de Renda, afinal a carta de crédito envolve bens de altos valores. Saiba como declarar.

Chegou a época do famoso leão. Por mais que muitas pessoas estejam acostumadas com o processo de declaração de imposto de renda, é sempre importante ficar atento às mudanças estipuladas pela Receita Federal.

Se você estiver fazendo consórcio com o UP ou qualquer outra administradora, também precisa mencionar à Receita. Isso porque o consórcio envolve bens de altos valores – carros, imóveis e serviços.

A seguir, apresentamos um guia prático de como declarar o consórcio no IR 2019 sem problemas.

Como Declarar Imposto de Renda com o Consórcio:

aprenda como declarar imposto de renda com o consorcio - UP Consorcios

Período de Entrega da Declaração do Imposto de Renda 2019

Para fazer a declaração do exercício de 2018, você tem o período entre 7 de março e 30 de abril.

Só deve declarar IR este ano quem recebeu rendimentos tributáveis igual ou acima de R$ 28.559,70 no ano passado, dentre outros critérios estipulados pela Receita.

Existem duas formas de entregar a sua declaração: inserindo as informações manualmente, a partir do programa oficial da Receita Federal; ou com o auxílio profissional de um contador, que vai pedir as documentações e transações necessárias para que você entregue sua declaração sem problemas.

Regras do Imposto de Renda 2019

Se você começou a pagar o consórcio em 2019, não terá muitos problemas com a declaração (porém, terá que ficar atento no ano seguinte, 2020).

Mas, quem já paga mensalidades de consórcio pelo menos desde 2018 precisa, sim, entregar as informações corretamente à Receita.

Antes de tudo, atenção às mudanças para as novas regras: agora, é preciso informar o CPF de todos os seus dependentes, mesmo que tenham idade menor que 8 anos.

Fica, também, obrigatório informar CNPJs e instituições em que possui conta corrente e aplicações financeiras – algo que era facultativo até o ano passado.

Declaração de Consórcio não Contemplado

É preciso fazer a declaração do consórcio mesmo que não tenha sido contemplado. É bem simples.

No programa da Receita, entre em “Tabela de Bens e Direitos” com o código 95, voltado para cartas de crédito não contempladas.

No campo “Situação em 31/12/2018”, insira o valor total do que já foi pago. Por exemplo, se você pagou 8 mensalidades de R$ 1 mil cada, insira o total de R$ 8 mil.

Só insira valores no ano anterior, “Situação em 31/12/2018”, se tiver pago alguma parcela naquele ano.

No campo “Discriminação” preencha com:

● Informações do consórcio, como o nome, o CNPJ da empresa que o administra;

● O tipo de bem (se é um carro ou imóvel, por exemplo);

● Número de parcelas quitadas e que ainda deverão ser pagas.

Declaração de Consórcio que já foi contemplado

Também na “Tabela de Bens e Direitos”, informe o código relativo ao bem que você foi contemplado. Por exemplo, código 11 para apartamento, 21 para automóveis, e assim por diante.

Você deve preencher o ano vigente (2018) com o valor total da carta de crédito, mas somente se já tiver utilizado para a compra do bem.

Caso ainda não tenha utilizado a carta de credito, deixe o campo em branco e faça a declaração como se não tivesse sido contemplado.

Separamos para você todas as Informações do processo de Contemplação no Consorcio

Atenção ao prazo do Imposto de Renda

Quanto mais rápido você entregar a declaração, mais cedo você recebe a restituição. Lembrando que a não declaração do consórcio pode gerar multa de até 75% do valor devido.

Quem ganha mais que o valor mínimo estipulado pela Receita, e não tiver entregado o IR, pode sofrer uma multa de, no mínimo, R$ 165,74.

Por isso, se organize para entregar o quanto antes a sua declaração. Para mais informações, acesse o site da Receita Federal. Ou confira as dicas no site da Embracon.

Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

03/2021

Dicas para Comprar Apartamento na Planta com Consórcio

Comprar apartamento é um dos objetivos de muitas pessoas. Acompanhe neste conteúdo dicas para comprar apartamento na planta com consórcio!

03/2021

Como ter controle financeiro pessoal em tempos de crise econômica

Acredite, fazer um controle financeiro pessoal é fundamental e tem o poder de reverter os rumos de sua situação financeira. Acesse nossa postagem e saiba mais!

03/2021

Consórcio de serviços: saiba como funciona a solução para concretização de seus planos

O Consórcio de Serviços é uma das modalidades mais procuradas. Confira nossa postagem e saiba como funciona a solução para concretização de seus planos.

Como Declarar o Imposto de Renda com o Consórcio

Como Declarar o Imposto de Renda com o Consórcio

Chegou a época do famoso leão. Por mais que muitas pessoas estejam acostumadas com o processo de declaração de imposto de renda, é sempre importante ficar atento às mudanças estipuladas pela Receita Federal.

Se você estiver fazendo consórcio com o UP ou qualquer outra administradora, também precisa mencionar à Receita. Isso porque o consórcio envolve bens de altos valores – carros, imóveis e serviços.

A seguir, apresentamos um guia prático de como declarar o consórcio no IR 2019 sem problemas.

Como Declarar Imposto de Renda com o Consórcio:

aprenda como declarar imposto de renda com o consorcio - UP Consorcios

Período de Entrega da Declaração do Imposto de Renda 2019

Para fazer a declaração do exercício de 2018, você tem o período entre 7 de março e 30 de abril.

Só deve declarar IR este ano quem recebeu rendimentos tributáveis igual ou acima de R$ 28.559,70 no ano passado, dentre outros critérios estipulados pela Receita.

Existem duas formas de entregar a sua declaração: inserindo as informações manualmente, a partir do programa oficial da Receita Federal; ou com o auxílio profissional de um contador, que vai pedir as documentações e transações necessárias para que você entregue sua declaração sem problemas.

Regras do Imposto de Renda 2019

Se você começou a pagar o consórcio em 2019, não terá muitos problemas com a declaração (porém, terá que ficar atento no ano seguinte, 2020).

Mas, quem já paga mensalidades de consórcio pelo menos desde 2018 precisa, sim, entregar as informações corretamente à Receita.

Antes de tudo, atenção às mudanças para as novas regras: agora, é preciso informar o CPF de todos os seus dependentes, mesmo que tenham idade menor que 8 anos.

Fica, também, obrigatório informar CNPJs e instituições em que possui conta corrente e aplicações financeiras – algo que era facultativo até o ano passado.

Declaração de Consórcio não Contemplado

É preciso fazer a declaração do consórcio mesmo que não tenha sido contemplado. É bem simples.

No programa da Receita, entre em “Tabela de Bens e Direitos” com o código 95, voltado para cartas de crédito não contempladas.

No campo “Situação em 31/12/2018”, insira o valor total do que já foi pago. Por exemplo, se você pagou 8 mensalidades de R$ 1 mil cada, insira o total de R$ 8 mil.

Só insira valores no ano anterior, “Situação em 31/12/2018”, se tiver pago alguma parcela naquele ano.

No campo “Discriminação” preencha com:

● Informações do consórcio, como o nome, o CNPJ da empresa que o administra;

● O tipo de bem (se é um carro ou imóvel, por exemplo);

● Número de parcelas quitadas e que ainda deverão ser pagas.

Declaração de Consórcio que já foi contemplado

Também na “Tabela de Bens e Direitos”, informe o código relativo ao bem que você foi contemplado. Por exemplo, código 11 para apartamento, 21 para automóveis, e assim por diante.

Você deve preencher o ano vigente (2018) com o valor total da carta de crédito, mas somente se já tiver utilizado para a compra do bem.

Caso ainda não tenha utilizado a carta de credito, deixe o campo em branco e faça a declaração como se não tivesse sido contemplado.

Separamos para você todas as Informações do processo de Contemplação no Consorcio

Atenção ao prazo do Imposto de Renda

Quanto mais rápido você entregar a declaração, mais cedo você recebe a restituição. Lembrando que a não declaração do consórcio pode gerar multa de até 75% do valor devido.

Quem ganha mais que o valor mínimo estipulado pela Receita, e não tiver entregado o IR, pode sofrer uma multa de, no mínimo, R$ 165,74.

Por isso, se organize para entregar o quanto antes a sua declaração. Para mais informações, acesse o site da Receita Federal. Ou confira as dicas no site da Embracon.

Últimas Postagens

Qual o lance mínimo no consórcio de Auto?

É essencial ter uma estratégia para calcular o tamanho da oferta e aumentar as chances de contemplação. Vamos te falar mais sobre o lance mínimo.

O que é consórcio de tratores?

O consórcio atende pessoas que planejam comprar máquinas agrícolas com mais tecnologia e segurança, resultando em mais lucratividade. Faça já o seu!

5 benefícios de fazer um consórcio de moto

Através do grupo de consórcio, é possível comprar uma moto nova ou usada, e a melhor parte é que você pode adequar as parcelas conforme suas condições.

Características do novo lançamento Fiat Cronos

Podemos dizer que o novo Fiat é o modelo mais expressivo entre os lançamentos anteriores. Falamos um pouco mais sobre esse carro incrível nesse artigo.

Como fugir das burocracias do financiamento de automóvel?

Burocracia? Já foi o tempo, não é verdade? Ninguém quer mais se desgastar com burocracia do financiamento de automóvel. Por isso nós vamos te ajudar!!

Oportunidade de consórcio: comprar máquinas agrícolas sem entrada

Preparamos esse artigo para você tirar todas as suas dúvidas sobre comprar máquinas agrícolas com consórcio. O consórcio como aliado nos negócios!
Próximo
1 / 82
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios