WhatsUP - UP Consórcios
11/2021

Dicas [[[gratuitas]]] de Educação Financeira

A crise econômica que estamos passando não vem sendo fácil pra ninguém. Por isso, todos têm se sentido um pouco ansiosos. E a melhor maneira de lidar com tantas contas é encarar o problema de frente, a partir da educação financeira

Para que seja possível controlar nossas despesas sem o susto de todo mês, e ainda   conseguir fazer aquela reserva de emergência! Além de aproveitar e entender o melhor momento ou qual modelo que vale a pena investir.  Não subestimem a educação financeira, ela é a ferramenta fundamental para alcançar qualquer seus objetivos, seja de uma vida sossegada ou de planos ousados, ela é a base do seu sucesso.

O que realmente é educação financeira?

É muito raro encontrar um brasileiro que desde de criança tenha tido noções básicas educação financeira. Essa falha tem que  ser superada pela nossa geração. Antes tarde do que nunca, não é mesmo? Geralmente não temos o conceito de educação financeira bem definido. Não é sobre aprender a cortar gastos, economizar e juntar dinheiro. A educação financeira é feita para você se conhecer, identificar quais são suas prioridades e manter suas finanças equilibradas e alcançar seus objetivos durante toda a vida.  Elaboramos as dicas mais valiosas da educação financeira para vocês alcançarem seus objetivos! 

dicas-gratuitas-de-educacao-financeira

1. Saber realmente quanto se ganha

O primeiro passo para organizar sua vida financeira e conquistar mais qualidade de vida é definir e controlar todos os gastos. Defina seu orçamento mensal, quanto você realmente ganha? Parece  básico, mas grande parte das pessoas não têm definido o quanto ganha e muito menos o quanto gasta. O primeiro passo é, portanto, definir exatamente qual quantidade de dinheiro que entra.

2. Conheça seus gastos

O objetivo é viver com menos dinheiro do que se ganha. A regra básica da educação financeira diz que do seu salário deve-se destinar 50% para gastos fixos (aluguel, conta de luz, água…), 30% para gastos variáveis (lazer, por exemplo), 20% para investir nos seus sonhos. Se seus gastos fixos superam seu salário é hora de parar e rever seu padrão de consumo; se seus gastos variáveis são altos reveja seus hábitos. 

3. Elabore um orçamento doméstico

Seguindo à risca as duas primeiras e principais dicas de educação, sabendo exatamente o quanto se ganha e o quanto se gasta, financeira é hora de elaborar o orçamento doméstico (anotação ou planilhas para controle). 

  • Tenha um caderno ou app  e anote todos os gastos e despesas diariamente; 
  • Coloque o vencimento de todas as contas para depois do dia do seu pagamento; 
  • Pague as contas em dia, assim você vai se livrar de multas e os juros; 
  • Gaste somente o que ganha. Entretanto, nunca comprometa 100% da sua renda; 
  • Faça listas com todos os itens que precisa antes de comprá-los, seja no supermercado ou no shopping. Planeje, reflita e decida, afinal, é muito difícil ganhar dinheiro para gastar com produtos desnecessários.; 

5. Evite fazer compras quando estiver estressado, ansioso, cansado ou com fome

Cada pessoa possui uma maneira própria de consumir e organizar o seu dinheiro. Enquanto alguns têm facilidade para poupar, outros sempre cedem às compras por impulso e ficam no vermelho antes mesmo do mês acabar. Para montar um bom planejamento financeiro pessoal, é necessário compreender a forma como você lida com o dinheiro e como funcionam suas finanças pessoais. Você gasta mais do que ganha? Tem reserva de emergência? Tem dívidas? São questões importantes neste momento. 

6. Reserve 5% da sua renda para investir em você mesmo. 

Isso é muito importante. Aprender a se recompensar, a ter um ritual de merecimento e autoconhecimento é uma das melhores coisas que a educação financeira te beneficiará. Identifique o que te faz feliz, as pequenas coisas que trazem felicidade e invista 5% do que vc ganha com ela todos os meses, sem falta! 

8. O barato sai caro: compare preços antes de comprar

Sempre compare os preços antes de fazer uma compra. com isso  é capaz de evitar desperdício de dinheiro pagando caro por algo, além de evitar as aquisições por impulso. Com a Internet, a tarefa fica muito mais fácil. Basta colocar o produto ou serviço que deseja comprar e ver os melhores preços disponíveis. Fique atento também à reputação da loja. Afinal, não adianta pagar mais barato e comprar em uma empresa que não é confiável.

7. Defina seus objetivos financeiros

Após entender suas finanças, é o momento de definir seus objetivos financeiros. Nesta hora, é essencial ser realista. Não adianta estipular o objetivo de juntar R$ 100 mil em um ano se seu salário é de R$ 1 mil, certo? Procure pensar em algo possível de ser alcançado e desmembre o objetivo em metas de curto prazo. Se você quiser formar uma reserva de emergência de R$ 1,2 mil ao final de um ano, comece com a meta de juntar R$ 100 por mês.

9. Os segredos de poupar dinheiro

Aprender a poupar dinheiro começa por ter em mente um objetivo muito simples: você precisa gastar menos do que ganha. Pode parecer muito óbvio, mas muitos não conseguem atingir este objetivo dentro de um planejamento financeiro e se perdem no meio do caminho. Resultado: ficam sempre no vermelho e precisam recorrer a empréstimos e afins para cobrir os rombos na conta. Aprender a poupar dinheiro exige avaliar as despesas de maneira objetiva, ter metas realistas e, sobretudo, determinação e persistência para mudar hábitos e economizar um pouco a cada mês até atingir seus objetivos financeiros.

10. Aprenda a investir dinheiro

Depois de aprender a poupar o seu dinheiro, é o momento de saber como investir o dinheiro que sobrou. Primeiro, entenda o seu perfil de investidor (conservador, ousado, moderado) e a quantia que tem disponível para investimento. Alinhe estas informações com seus objetivos financeiros e busque investimentos que sejam adequados à sua própria equação. Quem quer ter dinheiro para a aposentadoria pode preferir investimentos de longo prazo. Quem tem pavor de perder dinheiro (eu mesma) pode não se dar bem em um investimento mais arriscado como o mercado de ações, por exemplo.

Para concluir, consórcio é um investimento mais que seguro, do tipo ideal para quem não tem disciplina na hora de economizar. Além disso, é perfeito para quem tem um bom capital em mãos e busca aumentar seu patrimônio a custos baixos. 

Com o UP Consórcios é possível adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 9 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre


Outras matérias relacionadas

11/2021

4 motivos para fazer um Consórcio durante a crise econômica

Atualmente, o consórcio vem sendo conhecido com uma poupança turbinada. Acesse e confira 4 motivos para fazer um Consórcio durante a crise econômica!

11/2021

Por que investir em Consórcio para comprar um imóvel antes dos 30

Conquistar uma casa antes dos 30 proporciona muita estabilidade para seu futuro. Saiba por que investir em Consórcio para comprar um imóvel antes dos 30!

11/2021

Fuja das taxas e cobranças de consórcio: conheça a proposta do UP

Saiba como o UP reinventou o consórcio e oferece um plano diferenciado pra você.

Dicas [[[gratuitas]]] de Educação Financeira

Dicas [[[gratuitas]]] de Educação Financeira

A crise econômica que estamos passando não vem sendo fácil pra ninguém. Por isso, todos têm se sentido um pouco ansiosos. E a melhor maneira de lidar com tantas contas é encarar o problema de frente, a partir da educação financeira

Para que seja possível controlar nossas despesas sem o susto de todo mês, e ainda   conseguir fazer aquela reserva de emergência! Além de aproveitar e entender o melhor momento ou qual modelo que vale a pena investir.  Não subestimem a educação financeira, ela é a ferramenta fundamental para alcançar qualquer seus objetivos, seja de uma vida sossegada ou de planos ousados, ela é a base do seu sucesso.

O que realmente é educação financeira?

É muito raro encontrar um brasileiro que desde de criança tenha tido noções básicas educação financeira. Essa falha tem que  ser superada pela nossa geração. Antes tarde do que nunca, não é mesmo? Geralmente não temos o conceito de educação financeira bem definido. Não é sobre aprender a cortar gastos, economizar e juntar dinheiro. A educação financeira é feita para você se conhecer, identificar quais são suas prioridades e manter suas finanças equilibradas e alcançar seus objetivos durante toda a vida.  Elaboramos as dicas mais valiosas da educação financeira para vocês alcançarem seus objetivos! 

dicas-gratuitas-de-educacao-financeira

1. Saber realmente quanto se ganha

O primeiro passo para organizar sua vida financeira e conquistar mais qualidade de vida é definir e controlar todos os gastos. Defina seu orçamento mensal, quanto você realmente ganha? Parece  básico, mas grande parte das pessoas não têm definido o quanto ganha e muito menos o quanto gasta. O primeiro passo é, portanto, definir exatamente qual quantidade de dinheiro que entra.

2. Conheça seus gastos

O objetivo é viver com menos dinheiro do que se ganha. A regra básica da educação financeira diz que do seu salário deve-se destinar 50% para gastos fixos (aluguel, conta de luz, água…), 30% para gastos variáveis (lazer, por exemplo), 20% para investir nos seus sonhos. Se seus gastos fixos superam seu salário é hora de parar e rever seu padrão de consumo; se seus gastos variáveis são altos reveja seus hábitos. 

3. Elabore um orçamento doméstico

Seguindo à risca as duas primeiras e principais dicas de educação, sabendo exatamente o quanto se ganha e o quanto se gasta, financeira é hora de elaborar o orçamento doméstico (anotação ou planilhas para controle). 

  • Tenha um caderno ou app  e anote todos os gastos e despesas diariamente; 
  • Coloque o vencimento de todas as contas para depois do dia do seu pagamento; 
  • Pague as contas em dia, assim você vai se livrar de multas e os juros; 
  • Gaste somente o que ganha. Entretanto, nunca comprometa 100% da sua renda; 
  • Faça listas com todos os itens que precisa antes de comprá-los, seja no supermercado ou no shopping. Planeje, reflita e decida, afinal, é muito difícil ganhar dinheiro para gastar com produtos desnecessários.; 

5. Evite fazer compras quando estiver estressado, ansioso, cansado ou com fome

Cada pessoa possui uma maneira própria de consumir e organizar o seu dinheiro. Enquanto alguns têm facilidade para poupar, outros sempre cedem às compras por impulso e ficam no vermelho antes mesmo do mês acabar. Para montar um bom planejamento financeiro pessoal, é necessário compreender a forma como você lida com o dinheiro e como funcionam suas finanças pessoais. Você gasta mais do que ganha? Tem reserva de emergência? Tem dívidas? São questões importantes neste momento. 

6. Reserve 5% da sua renda para investir em você mesmo. 

Isso é muito importante. Aprender a se recompensar, a ter um ritual de merecimento e autoconhecimento é uma das melhores coisas que a educação financeira te beneficiará. Identifique o que te faz feliz, as pequenas coisas que trazem felicidade e invista 5% do que vc ganha com ela todos os meses, sem falta! 

8. O barato sai caro: compare preços antes de comprar

Sempre compare os preços antes de fazer uma compra. com isso  é capaz de evitar desperdício de dinheiro pagando caro por algo, além de evitar as aquisições por impulso. Com a Internet, a tarefa fica muito mais fácil. Basta colocar o produto ou serviço que deseja comprar e ver os melhores preços disponíveis. Fique atento também à reputação da loja. Afinal, não adianta pagar mais barato e comprar em uma empresa que não é confiável.

7. Defina seus objetivos financeiros

Após entender suas finanças, é o momento de definir seus objetivos financeiros. Nesta hora, é essencial ser realista. Não adianta estipular o objetivo de juntar R$ 100 mil em um ano se seu salário é de R$ 1 mil, certo? Procure pensar em algo possível de ser alcançado e desmembre o objetivo em metas de curto prazo. Se você quiser formar uma reserva de emergência de R$ 1,2 mil ao final de um ano, comece com a meta de juntar R$ 100 por mês.

9. Os segredos de poupar dinheiro

Aprender a poupar dinheiro começa por ter em mente um objetivo muito simples: você precisa gastar menos do que ganha. Pode parecer muito óbvio, mas muitos não conseguem atingir este objetivo dentro de um planejamento financeiro e se perdem no meio do caminho. Resultado: ficam sempre no vermelho e precisam recorrer a empréstimos e afins para cobrir os rombos na conta. Aprender a poupar dinheiro exige avaliar as despesas de maneira objetiva, ter metas realistas e, sobretudo, determinação e persistência para mudar hábitos e economizar um pouco a cada mês até atingir seus objetivos financeiros.

10. Aprenda a investir dinheiro

Depois de aprender a poupar o seu dinheiro, é o momento de saber como investir o dinheiro que sobrou. Primeiro, entenda o seu perfil de investidor (conservador, ousado, moderado) e a quantia que tem disponível para investimento. Alinhe estas informações com seus objetivos financeiros e busque investimentos que sejam adequados à sua própria equação. Quem quer ter dinheiro para a aposentadoria pode preferir investimentos de longo prazo. Quem tem pavor de perder dinheiro (eu mesma) pode não se dar bem em um investimento mais arriscado como o mercado de ações, por exemplo.

Para concluir, consórcio é um investimento mais que seguro, do tipo ideal para quem não tem disciplina na hora de economizar. Além disso, é perfeito para quem tem um bom capital em mãos e busca aumentar seu patrimônio a custos baixos. 

Com o UP Consórcios é possível adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 9 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre


Últimas Postagens

Superando obstáculos para comprar apartamento

Comprar um apartamento não é só conquistar o seu espaço. Vamos trazer para você os principais pontos a serem observados antes de comprar apartamento.

Carta de Crédito no Consórcio: mitos e verdades

A carta de crédito é adquirida através do sorteio ou lance. Conheça todos os mitos e verdades da carta de crédito no consórcio, neste artigo. Confira!

Melhor maneira de comprar carro usado em 2022

Você já pensou em investir em um consórcio para comprar carros usados? Aqui nós vamos te mostrar os benefícios desse sistema. Leia o artigo completo!

Casa para comprar com consórcio: como funciona

Muitas pessoas duvidam que o consórcio imobiliário valha a pena. Entenda como funciona comprar com consórcio o imóvel que sempre quis ter. Confira!

Consórcio quitado? Invista na sua aposentadoria!

Alcançar grandes objetivos em um curto período, cumprir suas obrigações atuais e criar um fundo são resultados incríveis quando o assunto é consórcio quitado. 

FGTS para construção de imóvel: como funciona

Você já ouviu falar sobre as possibilidades de usar o FGTS para construção de imóvel? Confira neste artigo como funciona esse procedimento e como utilizar. 
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios