Voltar
10/2019

Parcelar ou pagar à vista: qual a melhor opção?

A resposta para essa pergunta depende do consumidor, da necessidade e do poder de crédito que possui. Descubra quando escolher cada opção.

Você está passeando tranquilamente em um shopping, até que se depara com uma vitrine com o celular dos sonhos. Seu valor é elevado, e a única forma de comprá-lo, naquele momento, é por meio do parcelamento.

O preço está bom, a oportunidade parece ser única. Você parcela ou espera para comprar à vista?

Claro que não existe resposta certa para essa pergunta. Depende do consumidor, da necessidade e do poder de crédito que possui.

Às vezes pagar à vista é a melhor opção: principalmente se o valor não fizer falta a curto prazo.

Isso não anula a percepção de que o parcelamento também possa ser uma boa ideia: afinal, dividindo mensalmente, o alto valor já nem parece mais tão alto assim.

Por isso, é importante saber em que momento você está para saber se o parcelamento ou o pagamento à vista tem mais a ver com você.

Quando pagar à vista vale a pena

Agora, vamos mudar um pouco o cenário. E se, em vez de um celular, o sonho de consumo fosse um carro zero km: você esperaria ter o dinheiro para pagar à vista?

Se você realmente tiver cerca de R$ 50 mil disponível, e este valor não fizer falta no seu planejamento familiar, talvez seja uma boa ideia fazer o pagamento à vista.

Leve em consideração o esforço necessário para ter este valor em mãos. Será que o tempo investido para juntar este montante compensa na compra de um automóvel - bem que costuma depreciar conforme o uso e a passagem do tempo?

Esse raciocínio pode ser utilizado até mesmo no caso do smartphone. Poupar dinheiro não é fácil, por isso é preciso ser bem criterioso na hora de utilizá-lo.

Formas de parcelamento

Quando se fala em parcelamento, a primeira coisa que vem à cabeça é o cartão de crédito.

Bens como automóveis e imóveis têm valor muito elevado para serem parcelados dessa forma. Nesses casos, muitas pessoas recorrem aos bancos em busca de empréstimo ou de financiar alguns desses bens.

O financiamento exige comprovações de renda, adimplência e de pontuação de crédito (score) para liberação do valor.

As instituições quitam o bem escolhido e cobram a dívida, com um alto valor de juros. Além disso, costumam cobrar valor de entrada e, em caso de imóveis, parcelas intermediárias.

Quanto menor o valor de entrada, maior será o juros, que é cobrado por mês e por ano. Por fim, o valor do automóvel ou imóvel pode chegar ao dobro do preço estipulado.

Qual a melhor forma de parcelamento?

Felizmente, é possível contar com o consórcio para parcelar a compra de um bem de alto valor.

Você não recebe o bem de imediato, mas também não precisa sofrer com os altos valores cobrados de juros, entradas e demais taxas.

As empresas de consórcio cobram apenas o valor de taxa de administração, que não ultrapassa 15% do valor total do bem.

Antes de entrar em um consórcio, você faz uma simulação do quanto pagaria por mês inserindo o valor total do bem e a quantidade de parcelas que deseja pagar.

A grande vantagem é que essa simulação pode ser feita de acordo com o seu orçamento familiar.

Pelo UP, você paga integralmente o valor do bem até ser contemplado. Ou seja, se investir em um automóvel de R$ 40 mil, em 40 meses, paga R$ 1 mil, sem nenhuma taxa. Só após a contemplação o valor da taxa de administração passa a ser cobrado. O valor é determinado já no momento da simulação.

Não fique com receio em parcelar uma casa ou um automóvel. Com o consórcio, as parcelas podem ser ajustadas de acordo com os seus rendimentos. Faça uma simulação e confira as vantagens da empresa mais inovadora do segmento.

Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

12/2019

13º salário: uma porta de entrada para novas conquistas

Aproveite a renda extra para buscar equilíbrio financeiro e novas conquistas

10/2019

3 destinos exóticos para sua próxima viagem

Saiba como se programar financeiramente e confira rotas para economizar.

10/2019

Conheça uma alternativa para guardar dinheiro mais vantajosa que a poupança

Descubra a melhor alternativa para começar a cuidar melhor do seu dinheiro

Parcelar ou pagar à vista: qual a melhor opção?

Parcelar ou pagar à vista: qual a melhor opção?

Você está passeando tranquilamente em um shopping, até que se depara com uma vitrine com o celular dos sonhos. Seu valor é elevado, e a única forma de comprá-lo, naquele momento, é por meio do parcelamento.

O preço está bom, a oportunidade parece ser única. Você parcela ou espera para comprar à vista?

Claro que não existe resposta certa para essa pergunta. Depende do consumidor, da necessidade e do poder de crédito que possui.

Às vezes pagar à vista é a melhor opção: principalmente se o valor não fizer falta a curto prazo.

Isso não anula a percepção de que o parcelamento também possa ser uma boa ideia: afinal, dividindo mensalmente, o alto valor já nem parece mais tão alto assim.

Por isso, é importante saber em que momento você está para saber se o parcelamento ou o pagamento à vista tem mais a ver com você.

Quando pagar à vista vale a pena

Agora, vamos mudar um pouco o cenário. E se, em vez de um celular, o sonho de consumo fosse um carro zero km: você esperaria ter o dinheiro para pagar à vista?

Se você realmente tiver cerca de R$ 50 mil disponível, e este valor não fizer falta no seu planejamento familiar, talvez seja uma boa ideia fazer o pagamento à vista.

Leve em consideração o esforço necessário para ter este valor em mãos. Será que o tempo investido para juntar este montante compensa na compra de um automóvel - bem que costuma depreciar conforme o uso e a passagem do tempo?

Esse raciocínio pode ser utilizado até mesmo no caso do smartphone. Poupar dinheiro não é fácil, por isso é preciso ser bem criterioso na hora de utilizá-lo.

Formas de parcelamento

Quando se fala em parcelamento, a primeira coisa que vem à cabeça é o cartão de crédito.

Bens como automóveis e imóveis têm valor muito elevado para serem parcelados dessa forma. Nesses casos, muitas pessoas recorrem aos bancos em busca de empréstimo ou de financiar alguns desses bens.

O financiamento exige comprovações de renda, adimplência e de pontuação de crédito (score) para liberação do valor.

As instituições quitam o bem escolhido e cobram a dívida, com um alto valor de juros. Além disso, costumam cobrar valor de entrada e, em caso de imóveis, parcelas intermediárias.

Quanto menor o valor de entrada, maior será o juros, que é cobrado por mês e por ano. Por fim, o valor do automóvel ou imóvel pode chegar ao dobro do preço estipulado.

Qual a melhor forma de parcelamento?

Felizmente, é possível contar com o consórcio para parcelar a compra de um bem de alto valor.

Você não recebe o bem de imediato, mas também não precisa sofrer com os altos valores cobrados de juros, entradas e demais taxas.

As empresas de consórcio cobram apenas o valor de taxa de administração, que não ultrapassa 15% do valor total do bem.

Antes de entrar em um consórcio, você faz uma simulação do quanto pagaria por mês inserindo o valor total do bem e a quantidade de parcelas que deseja pagar.

A grande vantagem é que essa simulação pode ser feita de acordo com o seu orçamento familiar.

Pelo UP, você paga integralmente o valor do bem até ser contemplado. Ou seja, se investir em um automóvel de R$ 40 mil, em 40 meses, paga R$ 1 mil, sem nenhuma taxa. Só após a contemplação o valor da taxa de administração passa a ser cobrado. O valor é determinado já no momento da simulação.

Não fique com receio em parcelar uma casa ou um automóvel. Com o consórcio, as parcelas podem ser ajustadas de acordo com os seus rendimentos. Faça uma simulação e confira as vantagens da empresa mais inovadora do segmento.

Últimas Postagens

Entenda o que é Alienação Fiduciária no consórcio

Saiba como o recurso traz segurança ao consorciado e à administradora.

É possível mudar o valor da carta de crédito?

Saiba como ajustar a sua carta de crédito, seja para um valor maior ou menor.

Saiba como comprar um terreno com Consórcio de Imóveis

Um terreno possibilita construir um imóvel do jeito que você sempre desejou.

Tire suas dúvidas sobre a oferta de lance no consórcio

Lance é o valor ofertado pelo cliente para aumentar as chances de contemplação.

Aproveite a chegada de um novo ano para mudar seus hábitos financeiros

Poupar parte dos rendimentos é a porta de entrada para uma mudança nas finanças

13º salário: uma porta de entrada para novas conquistas

Aproveite a renda extra para buscar equilíbrio financeiro e novas conquistas
Próximo
1 / 14