Voltar
09/2020

Como começar a investir

Posso dizer que o momento em que se pensa quais são os tipos de investimento, e por onde eu começo? - , chega para todos. Dúvidas sobre como começar a investir já eram constantes, mas podemos dizer que nos últimos tempos esse movimento tem se intensificado. E não somente entre os entusiastas das finanças, mas também as pessoas comuns se interessam por  oportunidades mais rentáveis para sair da poupança.

No passado, quando se falava em investimento, a primeira coisa que se pensava era que é uma área para gente rica e com dinheiro disponível. Atualmente, sabemos que tudo isso era mito, tanto que caiu por terra, e hoje qualquer mero mortal sabe que pode investir!. 


Confira neste artigo nossas dicas sobre como começar a investir. Boa sorte! 

Como começar a investir: tipos de investimento disponíveis no mercado

Exatamente. Existe mais de um tipo de investimento e dentro deles também há subtipos com suas variáveis, de acordo com o volume de investimento disponível. 

A primeira questão importante de como começar a investir é saber que existem investimentos de renda fixa e variável. 

Renda fixa

A renda fixa trata-se de um investimento possível de se fazer com títulos públicos ou privados, pelos quais seu dinheiro é “emprestado” para a instituição e investido para geração de retorno.

Esse retorno é regulado por uma taxa de rendimento que pode ser do tipo prefixada ou pós-fixada. A taxa prefixada, como o próprio indica, tem uma porcentagem fixa de taxa de retorno, não está associada às variações do mercado. 

Isso permite ter uma rentabilidade pré definida, ou seja, você sabe quanto terá de rendimento desde quando começar a investir. Trata-se de um  investimento bem conservador e que pode perder para a taxa de inflação.

Por outro lado, a taxa pós-fixada está relacionada a um índice econômico como a taxa Selic, o IPCA ou o CDI. Isso significa que os rendimentos são variáveis. Caso o índice aumente, o retorno é maior e vice versa.


Nesse sentido, você somente irá saber o rendimento no final, mas é um tipo de investimento mais seguro, onde é muito difícil haver perdas para a inflação.  Entre os investimentos de renda fixa temos: 


  • CDB – Certificado de Depósito Bancário;
  • Tesouro Direto;
  • Fundos de Investimentos;
  • LCI / LCA;
  • Debêntures;
  • CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários) / CRA (Certificados de Recebíveis Agrícolas).

Renda variável 

Investimentos de Renda variável são na grande maioria aqueles feitos na bolsa de valores. Os investidores compram ações de empresas e o rendimento varia conforme a expectativa do mercado. 

A economia geral do país e o potencial das empresas pelo olhar dos investidores são capazes de movimentar o mercado de ações e elevar ou diminuir os ganhos.

Dessa forma, não há garantia de retornos. Pode ser tanto um rendimento assertivo com 100% de retorno ou um investimento sem nenhum resultado.


Além das ações, os investimentos da renda variável englobam:


  • Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs);
  • Commodities;
  • Exchange Traded Funds (ETFs);
  • Contratos futuros;
  • COE.

Tenha um planejamento financeiro

Após ter conhecimento sobre esses tipos de investimento, o segundo passo de como começar a investir é ter um planejamento financeiro. Agora você já conheceu o mercado e tem uma visão geral do que existe.

Porém, antes de sair por aí investindo em ações de alto risco ou colocando toda sua renda em CDBs, é essencial planejar suas despesas.

O seu objetivo central ao começar a investir seu dinheiro é fazê-lo render, é claro. Diante disso, é importante analisar os seus ganhos atuais para definir um valor para investir.

A grande sacada é entender  que os investimentos devem ser frequentes. Ou seja, não é estratégico investir somente um mês e não manter-se ativo.

Ao definir um valor mensal, que não prejudique os seus outros compromissos, ou seja, contas de casa em geral, lazer, escola dos filhos, cursos, entre outras finanças— você vai começar a investir de forma inteligente.

Consórcio 

Sim. O consórcio é uma forma de investir. 

A verdade é que sempre investimos buscando um objetivo, que pode ser a busca por  estabilidade no futuro, ou a busca por conquistar um imóvel ou outros bens. E quando comparamos o consórcio com as demais formas de investimento em bens, como o financiamento, um dos seus principais benefícios é poder efetuar o pagamento das parcelas sem juros. Apenas uma taxa de administração é embutida nas parcelas e ela é bem menor  que a taxa dos juros aplicada nas demais modalidades de compra.

Isso significa que, quando comparamos o consórcio com outras formas de pagamento a prazo, o valor que será pago ao final do período de quitação será, sem dúvidas, mais baixo. Essa faz do consórcio uma ótima opção de investimento em longo prazo. Sim, consórcio é investimento!

Entenda: se você pretende investir para realizar algo, precisará de um prazo para conquistar este objetivo. No entanto, com um consórcio, você pode conquistar o bem antes do tempo necessário para ter o valor total do qual precisa. Isso porque, enquanto investe no consórcio você tem os rendimentos das atualizações do IPCA ou INCC, e o melhor: sem pagar juros mas, a  melhor parte é que, além de investimento, o consórcio é também uma modalidade de crédito. Então, se você está disposto a embarcar nessa jornada de como começar a investir, pegue papel e caneta e analise suas despesas. Depois faça uma simulação e veja como começar a investir a partir do consórcio

UP Consórcios, consórcio digital para suas conquistas 

O UP Consórcios é uma fintech da Embracon que ajuda as pessoas a atingirem seus objetivos com planejamento financeiro. Mais que moderno e digital, o UP é um consórcio transparente e o único consórcio sem nenhuma taxa até a contemplação. Outro diferencial do UP é a recompra garantida para a cota contemplada, com as parcelas pagas corrigidas pelo índice oficial da Poupança. 

Com o UP Consórcios você pode adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo de reserva e taxas de administração até a contemplação.

Até a próxima!

Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

09/2020

Saiba como comprar um terreno com Consórcio de Imóveis

Um terreno possibilita construir um imóvel do jeito que você sempre desejou.

09/2020

Programe-se para a grande viagem da sua vida

Invista na viagem dos seus sonhos e saiba como se preparar financeiramente.

09/2020

Casa de campo ou casa na praia: qual é melhor?

Tá chegando a hora de ter uma outra casa e você está em dúvida em qual?

Como começar a investir

Como começar a investir

Posso dizer que o momento em que se pensa quais são os tipos de investimento, e por onde eu começo? - , chega para todos. Dúvidas sobre como começar a investir já eram constantes, mas podemos dizer que nos últimos tempos esse movimento tem se intensificado. E não somente entre os entusiastas das finanças, mas também as pessoas comuns se interessam por  oportunidades mais rentáveis para sair da poupança.

No passado, quando se falava em investimento, a primeira coisa que se pensava era que é uma área para gente rica e com dinheiro disponível. Atualmente, sabemos que tudo isso era mito, tanto que caiu por terra, e hoje qualquer mero mortal sabe que pode investir!. 


Confira neste artigo nossas dicas sobre como começar a investir. Boa sorte! 

Como começar a investir: tipos de investimento disponíveis no mercado

Exatamente. Existe mais de um tipo de investimento e dentro deles também há subtipos com suas variáveis, de acordo com o volume de investimento disponível. 

A primeira questão importante de como começar a investir é saber que existem investimentos de renda fixa e variável. 

Renda fixa

A renda fixa trata-se de um investimento possível de se fazer com títulos públicos ou privados, pelos quais seu dinheiro é “emprestado” para a instituição e investido para geração de retorno.

Esse retorno é regulado por uma taxa de rendimento que pode ser do tipo prefixada ou pós-fixada. A taxa prefixada, como o próprio indica, tem uma porcentagem fixa de taxa de retorno, não está associada às variações do mercado. 

Isso permite ter uma rentabilidade pré definida, ou seja, você sabe quanto terá de rendimento desde quando começar a investir. Trata-se de um  investimento bem conservador e que pode perder para a taxa de inflação.

Por outro lado, a taxa pós-fixada está relacionada a um índice econômico como a taxa Selic, o IPCA ou o CDI. Isso significa que os rendimentos são variáveis. Caso o índice aumente, o retorno é maior e vice versa.


Nesse sentido, você somente irá saber o rendimento no final, mas é um tipo de investimento mais seguro, onde é muito difícil haver perdas para a inflação.  Entre os investimentos de renda fixa temos: 


  • CDB – Certificado de Depósito Bancário;
  • Tesouro Direto;
  • Fundos de Investimentos;
  • LCI / LCA;
  • Debêntures;
  • CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários) / CRA (Certificados de Recebíveis Agrícolas).

Renda variável 

Investimentos de Renda variável são na grande maioria aqueles feitos na bolsa de valores. Os investidores compram ações de empresas e o rendimento varia conforme a expectativa do mercado. 

A economia geral do país e o potencial das empresas pelo olhar dos investidores são capazes de movimentar o mercado de ações e elevar ou diminuir os ganhos.

Dessa forma, não há garantia de retornos. Pode ser tanto um rendimento assertivo com 100% de retorno ou um investimento sem nenhum resultado.


Além das ações, os investimentos da renda variável englobam:


  • Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs);
  • Commodities;
  • Exchange Traded Funds (ETFs);
  • Contratos futuros;
  • COE.

Tenha um planejamento financeiro

Após ter conhecimento sobre esses tipos de investimento, o segundo passo de como começar a investir é ter um planejamento financeiro. Agora você já conheceu o mercado e tem uma visão geral do que existe.

Porém, antes de sair por aí investindo em ações de alto risco ou colocando toda sua renda em CDBs, é essencial planejar suas despesas.

O seu objetivo central ao começar a investir seu dinheiro é fazê-lo render, é claro. Diante disso, é importante analisar os seus ganhos atuais para definir um valor para investir.

A grande sacada é entender  que os investimentos devem ser frequentes. Ou seja, não é estratégico investir somente um mês e não manter-se ativo.

Ao definir um valor mensal, que não prejudique os seus outros compromissos, ou seja, contas de casa em geral, lazer, escola dos filhos, cursos, entre outras finanças— você vai começar a investir de forma inteligente.

Consórcio 

Sim. O consórcio é uma forma de investir. 

A verdade é que sempre investimos buscando um objetivo, que pode ser a busca por  estabilidade no futuro, ou a busca por conquistar um imóvel ou outros bens. E quando comparamos o consórcio com as demais formas de investimento em bens, como o financiamento, um dos seus principais benefícios é poder efetuar o pagamento das parcelas sem juros. Apenas uma taxa de administração é embutida nas parcelas e ela é bem menor  que a taxa dos juros aplicada nas demais modalidades de compra.

Isso significa que, quando comparamos o consórcio com outras formas de pagamento a prazo, o valor que será pago ao final do período de quitação será, sem dúvidas, mais baixo. Essa faz do consórcio uma ótima opção de investimento em longo prazo. Sim, consórcio é investimento!

Entenda: se você pretende investir para realizar algo, precisará de um prazo para conquistar este objetivo. No entanto, com um consórcio, você pode conquistar o bem antes do tempo necessário para ter o valor total do qual precisa. Isso porque, enquanto investe no consórcio você tem os rendimentos das atualizações do IPCA ou INCC, e o melhor: sem pagar juros mas, a  melhor parte é que, além de investimento, o consórcio é também uma modalidade de crédito. Então, se você está disposto a embarcar nessa jornada de como começar a investir, pegue papel e caneta e analise suas despesas. Depois faça uma simulação e veja como começar a investir a partir do consórcio

UP Consórcios, consórcio digital para suas conquistas 

O UP Consórcios é uma fintech da Embracon que ajuda as pessoas a atingirem seus objetivos com planejamento financeiro. Mais que moderno e digital, o UP é um consórcio transparente e o único consórcio sem nenhuma taxa até a contemplação. Outro diferencial do UP é a recompra garantida para a cota contemplada, com as parcelas pagas corrigidas pelo índice oficial da Poupança. 

Com o UP Consórcios você pode adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo de reserva e taxas de administração até a contemplação.

Até a próxima!

Últimas Postagens

Financiamento ou consórcio imovel: qual a melhor opção de crédito?

Financiamento ou consórcio imovel: Qual a melhor opção de crédito? Confira nossa postagem e escolha a melhor modalidade para a compra de seu imóvel!

Simulador de consórcio imobiliário confiável

Em meio a tantas burocracias e juros, o consórcio imobiliário tornou-se o caminho ideal. Acesse e confira nosso Simulador de consórcio imobiliário confiável!

Como funciona um consorcio de imoveis no Brasil

A conquista da casa própria está na lista de objetivos de muitos brasileiros. Acesse nossa postagem e saiba como funciona um consorcio de imoveis no Brasil!

Consórcio da casa própria: sua conquista começa agora!

Entre tantas conquistas almejadas pela população brasileira, conquistar a casa própria é a principal delas. Saiba mais sobre o Consórcio da Casa Própria!

Simulação de consórcio para automóvel: veja como fazer!

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Acesse nossa postagem e saiba como fazer simulação de consórcio para automóvel!

Como ensinar educação financeira para crianças e adolescentes

A educação financeira aos filhos é essencial. Acesse nossa postagem e saiba como ensinar educação financeira para crianças e adolescentes!
Próximo
1 / 49
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios