Voltar
05/2021

Como fazer um planejamento financeiro familiar

O dado que vamos indicar agora é bastante impactante: 59,6% das famílias brasileiras estão endividadas, de acordo com um estudo da Confederação Nacional do Comércio. Isso te causou algum espanto? 

Talvez não, não é mesmo? 

Afinal, estamos todos imersos a constantes instabilidades econômicas e crises financeiras. Logo, a gente tem naturalizado o endividamento. Entretanto, muitas vezes vale considerar que, em uma parte significativa dos casos, isso acontece por falta de um planejamento financeiro familiar eficiente. Na ausência de um bom controle financeiro, fica muito mais difícil tirar os planos do papel, você concorda?

Ou seja, ter as contas da família em ordem é fundamental, pois, diferentemente das finanças pessoais, as despesas familiares demandam um cuidado maior, já que envolvem outras pessoas.

Neste conteúdo vamos apresentar os principais pontos que devem ser levados em consideração para o desenvolvimento do seu planejamento financeiro familiar em busca de mais qualidade de vida para quem você ama.

Como fazer um planejamento financeiro familiar eficiente?

O número de casos em que as famílias se endividam por não conhecerem a verdadeira situação do orçamento mensal, no caso, da família, é bem grande. Isso indica que sem uma visão real das finanças, as pessoas ignoram o impacto de certos gastos e ainda traçam metas que dificilmente podem ser atingidas.

Diante disso, sua primeira tarefa é catalogar e tornar visível todas as despesas financeiras da família. Ok. E agora? Como fazer o controle financeiro familiar? É isso que vamos te mostrar! Confira: 

1. Anote tudo

O ponto de destaque para organizar sua vida financeira é anotar tudo. O que você recebe, o que o parceiro(a) for receber, os gastos essenciais (contas de luz, água, energia, IPTU, IPVA, gastos com comida) e os gastos gerais de ambos.

É fundamental que você saiba o quanto vocês dois têm na conta conjunta. Recebeu o pagamento? Anote esse valor. Agora, comece a controlar o valor de cada gasto que você tiver: conta de água, de luz e das outras coisas essenciais.

Se seu parceiro recebe em um dia diferente, que tal anotar também a data? Dessa forma vocês não vão cair na tentação de pensar que possuem um valor para gastar no começo do mês sendo que, na verdade, ele só vai cair na conta no meio ou no final.

Dessa forma, você já sabe o que você pode gastar do que sobrar do seu salário, o que é mais do que essencial para vocês não se atrapalharem e acabar gastando mais dinheiro do que vocês ganham.

Utilize o Excel, planilha no Google Drive compartilhada com o parceiro, em um bloco de notas no celular, conversa dos dois no WhatsApp ou até em um caderninho de bolso. O importante é ter todas essas informações anotadas.

2. Entenda com o que vocês querem gastar

Após toda a conversa sobre seus ganhos e contas, é hora de pensar no que fazer com o restante do dinheiro para encontrar o melhor jeito para administrar a vida financeira do casal.

Não é necessário parar com os jantares a dois ou com o bar no final de semana. Até porque isso faz muito bem para a vida a dois (hehe), mas é muito importante avaliar os gastos, pesar se eles realmente são necessários e cortar aquilo que você não precisa gastar.

O que funciona na reavaliação é ter conhecimento acerca de com que vale ou não o gasto mensal. Ao colocar tudo no papel (ou no Excel), você pode perceber que está gastando mais em coisas que poderiam ser evitadas. E com esse dinheiro, fica mais fácil de fazer um bom planejamento financeiro para o futuro.

3. Cuidado com o cartão de crédito

Essa é a regra para que a vida financeira do casal seja saudável. É preciso tomar cuidado para que os dois não percam a noção no momento de usar o cartão de crédito – sobretudo se cada um tiver um.

Se um cartão de crédito já aumenta as chances de se endividar, dois duplica as possibilidades. Não há ser humano no mundo que não tenha se perdido com o cartão de crédito. Afinal, é fácil se perder entre as prestações e passar da conta em um mês, resultando numa fatura até maior do que seu ganho total. Nesse sentido, é essencial ser 100% transparente com o seu parceiro.

Diante disso, tente sempre realizar compras à vista com o cartão de crédito e não se renda ao limite maior do que o seu salário. Exatamente, o seu salário – não o valor do salário dos dois combinado. A dica maior ainda é que, o mais indicado ainda é ter um limite menor que o seu salário + seus gastos essenciais dividido por dois.

4. Investimentos para não deixar os planos de lado

Para ajudar no planejamento financeiro do casal, é essencial começar um investimento: seja para fazer uma viagem, ou para trocar o carro por um modelo melhor, ou até para já se preparar para a faculdade do seu filho - não importa o objetivo, faça um planejamento.

Como há vários tipos de investimentos, é muito importante pesquisar e se informar para escolher qual é o melhor de acordo com o objetivo e plano que vocês fizeram. Faça levantamentos, pesquise e planeje, assim você vai poder escolher a melhor opção de investimento para cada objetivo de vida do casal.

5. Crie um fundo de emergência

Outra questão muito relevante para construir a vida financeira do casal é criar um fundo de emergência – além dos investimentos para realizar os planos e sonhos dos dois.

A vida é repleta de imprevistos e, se a cada problema que surgir vocês gastarem o dinheiro que estavam guardando para o plano perfeito, ela nunca irá acontecer. Diante disso, é tarefa de vocês separarem uma parte para investir para os objetivos do casal e outro para ser usada em caso de emergências.

Nesse sentido, não é preciso recorrer a instituições financeiras para pedir por empréstimos que vão aumentar o gasto mensal do casal no longo prazo.

Coloque também um fundo de emergência em uma conta de investimento que oferece liquidez e não seja para retiradas a longo prazo; afinal, as emergências podem ocorrer a qualquer momento e é muito importante poder retirar o dinheiro na hora necessária sem cobrança de taxas imprevistas.

Para administrar a vida financeira do casal, a questão mais importante é o planejamento financeiro. Siga nossas dicas para que os dois consigam alcançar seus objetivos e não sofrer com dívidas.

E se vocês estão pensando em se planejar para conquistar um objetivo específico, conheça as opções do UP Consórcios para a família conquistar a casa própria, trocar de carro, fazer uma reforma, viagens e muito mais!

Planejamento Financeiro Familiar - UP Consórcios


UP Consórcios, consórcio digital para suas conquistas

O UP Consórcios é uma fintech da Embracon que ajuda as pessoas a atingirem seus objetivos com planejamento financeiro. Mais que moderno e digital, o UP é um consórcio transparente e o único consórcio sem nenhuma taxa até a contemplação. Outro diferencial do UP é a recompra garantida para a cota contemplada, com as parcelas pagas corrigidas pelo índice oficial da Poupança. 

Com o UP Consórcios você pode adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo reserva e administrativa até a contemplação.

Simule e comprove. Até a próxima! 

Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

05/2021

Entenda como funciona o Consórcio de Motos

Consórcio ou Financiamento: Qual a melhor opção para você comprar sua moto? Acesse nosso conteúdo e saiba como funciona o Consórcio de Moto e seus benefícios!

05/2021

Consórcio em andamento: com o que devo me preocupar?

Confira nossa postagem e saiba o que é Consórcio em Andamento, como funciona, com o que você deve se preocupar e quais são suas vantagens!

05/2021

Consórcio de Imóveis é alternativa para Jovem que quer Investir na Casa Própria

Consórcio de Imóveis é o tipo de investimento seguro para quem pensa no futuro.

Como fazer um planejamento financeiro familiar

Como fazer um planejamento financeiro familiar

O dado que vamos indicar agora é bastante impactante: 59,6% das famílias brasileiras estão endividadas, de acordo com um estudo da Confederação Nacional do Comércio. Isso te causou algum espanto? 

Talvez não, não é mesmo? 

Afinal, estamos todos imersos a constantes instabilidades econômicas e crises financeiras. Logo, a gente tem naturalizado o endividamento. Entretanto, muitas vezes vale considerar que, em uma parte significativa dos casos, isso acontece por falta de um planejamento financeiro familiar eficiente. Na ausência de um bom controle financeiro, fica muito mais difícil tirar os planos do papel, você concorda?

Ou seja, ter as contas da família em ordem é fundamental, pois, diferentemente das finanças pessoais, as despesas familiares demandam um cuidado maior, já que envolvem outras pessoas.

Neste conteúdo vamos apresentar os principais pontos que devem ser levados em consideração para o desenvolvimento do seu planejamento financeiro familiar em busca de mais qualidade de vida para quem você ama.

Como fazer um planejamento financeiro familiar eficiente?

O número de casos em que as famílias se endividam por não conhecerem a verdadeira situação do orçamento mensal, no caso, da família, é bem grande. Isso indica que sem uma visão real das finanças, as pessoas ignoram o impacto de certos gastos e ainda traçam metas que dificilmente podem ser atingidas.

Diante disso, sua primeira tarefa é catalogar e tornar visível todas as despesas financeiras da família. Ok. E agora? Como fazer o controle financeiro familiar? É isso que vamos te mostrar! Confira: 

1. Anote tudo

O ponto de destaque para organizar sua vida financeira é anotar tudo. O que você recebe, o que o parceiro(a) for receber, os gastos essenciais (contas de luz, água, energia, IPTU, IPVA, gastos com comida) e os gastos gerais de ambos.

É fundamental que você saiba o quanto vocês dois têm na conta conjunta. Recebeu o pagamento? Anote esse valor. Agora, comece a controlar o valor de cada gasto que você tiver: conta de água, de luz e das outras coisas essenciais.

Se seu parceiro recebe em um dia diferente, que tal anotar também a data? Dessa forma vocês não vão cair na tentação de pensar que possuem um valor para gastar no começo do mês sendo que, na verdade, ele só vai cair na conta no meio ou no final.

Dessa forma, você já sabe o que você pode gastar do que sobrar do seu salário, o que é mais do que essencial para vocês não se atrapalharem e acabar gastando mais dinheiro do que vocês ganham.

Utilize o Excel, planilha no Google Drive compartilhada com o parceiro, em um bloco de notas no celular, conversa dos dois no WhatsApp ou até em um caderninho de bolso. O importante é ter todas essas informações anotadas.

2. Entenda com o que vocês querem gastar

Após toda a conversa sobre seus ganhos e contas, é hora de pensar no que fazer com o restante do dinheiro para encontrar o melhor jeito para administrar a vida financeira do casal.

Não é necessário parar com os jantares a dois ou com o bar no final de semana. Até porque isso faz muito bem para a vida a dois (hehe), mas é muito importante avaliar os gastos, pesar se eles realmente são necessários e cortar aquilo que você não precisa gastar.

O que funciona na reavaliação é ter conhecimento acerca de com que vale ou não o gasto mensal. Ao colocar tudo no papel (ou no Excel), você pode perceber que está gastando mais em coisas que poderiam ser evitadas. E com esse dinheiro, fica mais fácil de fazer um bom planejamento financeiro para o futuro.

3. Cuidado com o cartão de crédito

Essa é a regra para que a vida financeira do casal seja saudável. É preciso tomar cuidado para que os dois não percam a noção no momento de usar o cartão de crédito – sobretudo se cada um tiver um.

Se um cartão de crédito já aumenta as chances de se endividar, dois duplica as possibilidades. Não há ser humano no mundo que não tenha se perdido com o cartão de crédito. Afinal, é fácil se perder entre as prestações e passar da conta em um mês, resultando numa fatura até maior do que seu ganho total. Nesse sentido, é essencial ser 100% transparente com o seu parceiro.

Diante disso, tente sempre realizar compras à vista com o cartão de crédito e não se renda ao limite maior do que o seu salário. Exatamente, o seu salário – não o valor do salário dos dois combinado. A dica maior ainda é que, o mais indicado ainda é ter um limite menor que o seu salário + seus gastos essenciais dividido por dois.

4. Investimentos para não deixar os planos de lado

Para ajudar no planejamento financeiro do casal, é essencial começar um investimento: seja para fazer uma viagem, ou para trocar o carro por um modelo melhor, ou até para já se preparar para a faculdade do seu filho - não importa o objetivo, faça um planejamento.

Como há vários tipos de investimentos, é muito importante pesquisar e se informar para escolher qual é o melhor de acordo com o objetivo e plano que vocês fizeram. Faça levantamentos, pesquise e planeje, assim você vai poder escolher a melhor opção de investimento para cada objetivo de vida do casal.

5. Crie um fundo de emergência

Outra questão muito relevante para construir a vida financeira do casal é criar um fundo de emergência – além dos investimentos para realizar os planos e sonhos dos dois.

A vida é repleta de imprevistos e, se a cada problema que surgir vocês gastarem o dinheiro que estavam guardando para o plano perfeito, ela nunca irá acontecer. Diante disso, é tarefa de vocês separarem uma parte para investir para os objetivos do casal e outro para ser usada em caso de emergências.

Nesse sentido, não é preciso recorrer a instituições financeiras para pedir por empréstimos que vão aumentar o gasto mensal do casal no longo prazo.

Coloque também um fundo de emergência em uma conta de investimento que oferece liquidez e não seja para retiradas a longo prazo; afinal, as emergências podem ocorrer a qualquer momento e é muito importante poder retirar o dinheiro na hora necessária sem cobrança de taxas imprevistas.

Para administrar a vida financeira do casal, a questão mais importante é o planejamento financeiro. Siga nossas dicas para que os dois consigam alcançar seus objetivos e não sofrer com dívidas.

E se vocês estão pensando em se planejar para conquistar um objetivo específico, conheça as opções do UP Consórcios para a família conquistar a casa própria, trocar de carro, fazer uma reforma, viagens e muito mais!

Planejamento Financeiro Familiar - UP Consórcios


UP Consórcios, consórcio digital para suas conquistas

O UP Consórcios é uma fintech da Embracon que ajuda as pessoas a atingirem seus objetivos com planejamento financeiro. Mais que moderno e digital, o UP é um consórcio transparente e o único consórcio sem nenhuma taxa até a contemplação. Outro diferencial do UP é a recompra garantida para a cota contemplada, com as parcelas pagas corrigidas pelo índice oficial da Poupança. 

Com o UP Consórcios você pode adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo reserva e administrativa até a contemplação.

Simule e comprove. Até a próxima! 

Últimas Postagens

Consórcio de veículos em crescimento no Brasil

Se você quer fazer um comprar um carro, antes precisa entender como consórcio de veículos em crescimento no Brasil pode te ajudar.

O que acontece com o consórcio após a morte do consorciado sem seguro?

Você sabe o que acontece com o consórcio após a morte do consorciado sem seguro? É uma situação triste, mas explicamos a parte burocrática.

Investimento imobiliário em Balneário Camboriu

Saiba tudo sobre investimento imobiliário em Balneário Camboriu. Não perca mais tempo e invista na compra do seu imóvel com o UP Consórcios!

Quais as exigências para entrar no consórcio? 5 tópicos que você precisa saber

Conseguir conquistar algum bem de alto valor, como um imóvel ou um carro novo, envolve se organizar financeiramente.

Quanto custa um consórcio para comprar carro?

Diante de todas as incertezas, o consórcio para comprar carro é a melhor opção, sobretudo se comparado ao financiamento.

Como funciona a alienação de bens no consórcio de Serviços?

A segurança de investimento que o consórcio proporciona é destaque no mercado há tempos. Acompanhe este conteúdo e confira como funciona esse processo!
Próximo
1 / 94
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios