07/2021

Como fugir das burocracias do financiamento de automóvel?

Essa pergunta é muito fácil de responder! Sabe como fugir das burocracias do financiamento de carro? Por meio do consórcio! 

Isso mesmo! Nós, mais do que ninguém, entendemos como a burocracia é capaz de desestimular a conquista de um objetivo. Afinal, quem é que aguenta juntar uma infinidade de papéis, documentos, assinaturas e filas? E pior: que depois vão passar por análises complexas… Ninguém merece, certo? 

O financiamento de automóvel é isso, infelizmente. Mas o consórcio não. 

Consórcio de automóvel para não ter que lidar com burocracias de financiamento

O consórcio de automóveis é uma modalidade de compra que tem atraído o interesse de muitas pessoas nos últimos anos. 

Diferentemente de outros meios de compra, como o tradicional financiamento, os requisitos para adquirir uma cota de consórcio são acessíveis a diversos perfis econômicos, ele é mais justo e democrático. Um dos exemplos disso é a comprovação de renda, que é mais flexível. Como resultado, há mais oportunidades para profissionais autônomos e do mercado informal.

O objetivo do consórcio é utilizar os recursos dos participantes, que se reúnem no grupo de consórcio, para adquirir automóveis à vista, diante disso, não há incidência de juros sobre o seu valor. O cotista paga somente algumas pequenas taxas relativas à administração do grupo, que são diluídas nas parcelas pagas por mês. Tudo isso com base nas condições financeiras do participante, que pagará as parcelas com planejamento financeiro

Além disso, o consórcio é a opção mais adequada para adquirir bens em meio a crise, agora entenda os motivos:  

Vantagens em fugir do financiamento de automóvel

1. Parcelas facilitadas

Não existe a possibilidade de criar um patrimônio de uma vez só, como em um passe de mágica. O consórcio é um facilitador para suas conquistas, afinal, ele oferece a possibilidade de construir patrimônio a médio e longo prazos por meio do pagamento de parcelas flexíveis. No consórcio, outra vantagem que merece destaque é que o consórcio é utilizado como modalidade de crédito, mas sem as cobranças praticadas pelo financiamento. Diante disso: adeus juros na vida! Adeus Bancos!

Esse é um diferencial em relação às parcelas de um financiamento: ao final os juros costumam dificultar a construção de um patrimônio pelos jovens, sobretudo aqueles que estão começando. A matemática aqui é bem simples: quem comprou o primeiro apartamento pagando 3 imóveis ao banco, deixou de comprar dois! 

como-fugir-das-burocracias-do-financiamento-de-automovel

2. Custos mais baixos para bens de grande valor

No consórcio, os bens de valor mais alto têm custos menores, como casas, apartamentos, terrenos, carros — bens que, sem dúvida nenhuma, constituem a base de todo patrimônio. Outros itens de valor podem ser destacados como o consórcio de serviços: intercâmbio, cirurgia plástica, reformas e outros. 

De modo geral, para boa parte da população, a solução é o financiamento ou o consórcio. Sabemos muito bem que os custos de um financiamento nem sempre são compatíveis com a renda do brasileiro (basta considerar outros compromissos financeiros).

Para comprovar este cenário, basta comparar o CET de um financiamento imobiliário com os custos totais de um consórcio. Independentemente do sistema de amortização escolhido (SAC, Price, SAM), os custos do consórcio serão bem menores. O motivo está diante da realidade de que o máximo que o consórcio cobra é a taxa de administração, diluída ao longo de todo o prazo do plano.

3. Caminho mais rápido para aquisição do bem

O consórcio é considerado um investimento a médio ou longo prazo, e apesar disso,  é o caminho mais rápido para construção de um patrimônio. Considere, por exemplo, o tempo necessário para juntar certa quantia de dinheiro para comprar um imóvel à vista — ele pode levar muitos anos e, durante esse período, o bem pode aumentar de valor. Por outro lado, poupar sozinho requer uma disciplina que exige rigor. A verdade é que, muitas vezes, torna-se necessário mexer no dinheiro que está sendo economizado, e isso aumenta o tempo de espera para a aquisição do bem.

O consórcio é a maneira mais eficaz de conseguir um bem. Trata-se de um sistema como uma poupança turbinada, mas com a diferença de que é bem mais segura, já que você não guarda o dinheiro por conta com o risco de precisar usar na hora do aperto. Você possibilita que a  administradora gerencie o capital e garanta sua atualização, ou seja, a carta de crédito é reajustada para garantir o poder de compra do consorciado.

Além disso, pode-se obter uma contemplação antecipada por meio de sorteios e lances. Um consórcio imobiliário, por exemplo, pode durar até 15 anos, mas você pode se programar para um prazo menor. Já um consórcio de carros pode durar de 5 a 8 anos, sendo possível reduzir esse prazo, a partir da oferta de lances.

4. A segurança de investimento é real!!! 

Esse artigo não é somente sobre como o consórcio é um investimento seguro. Mas, mais uma vez: seguro pra chuchu. O consórcio é um investimento regulamentado pelo Banco Central. Por conta da desvalorização da caderneta de poupança, o consórcio tornou-se a maneira mais segura de poupar e aumentar seu patrimônio. O dinheiro fica bem guardado durante todo o processo, passa por reajustes e, ao final, o consorciado vai receber sua recompensa na forma do bem almejado.

Outra questão a considerar é que a carta contemplada, porém não utilizada, fica em um fundo de investimento de curto prazo, oferecendo rendimentos mensais. A grande sacada aqui é que o consorciado tem rendimentos sobre o crédito contratado, ou seja, se ele foi contemplado em uma carta de 200 mil, por exemplo, e pagou apenas 40 mil reais, ainda assim os rendimentos são sobre o crédito disponível. Imagine tirar aqueles 40 mil investidos em um fundo, usar como lance em uma carta de 200 mil e passar a receber rendimentos sobre os 200 mil? Ainda acha que consórcio não é investimento seguro?

Dessa forma, o que acontece no consórcio é isso: é possível poupar e receber o dinheiro poupado ao final de tudo, seja na forma de um bem, seja na forma de dinheiro (apenas a taxa administrativa não é devolvida).

5. Flexibilidade

No geral, uma coisa que os jovens detestam é depender de um processo burocrático. Com o consórcio não existe isso. Não há burocracia no momento da adesão. Durante o período de consórcio, ele poderá até trocar de carta de crédito: caso sinta que as parcelas pesam demais em seu orçamento, a opção é uma carta de crédito mais barata, ou se precisar,  vendê-la para outro consorciado ou pessoa interessada.

Após ser contemplado, ele poderá escolher o bem que quiser dentro da categoria do grupo escolhido (imóvel ou veículo), optar por um modelo mais barato ou mais caro (completando a diferença); ou, outra opção, comprar outro tipo de automóvel no lugar de um carro. Da mesma maneira, com o consórcio de imóvel: poderá comprar casa, apartamento, terreno ou chácara, em qualquer local que escolher. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre



Outras matérias relacionadas

07/2021

O que é Criolipólise? Conheça o tratamento de beleza mais procurado no Brasil

Conhece o procedimento não invasivo que pode te ajudar a ter o corpo dos sonhos? Entenda o que é Criolipóse.

07/2021

Dicas para comprar o primeiro carro

Uma coisa é fato: ter um carro não é luxo, mas sim, uma necessidade. Acesse nossa postagem e confira 5 dicas essenciais para se comprar o primeiro carro!

07/2021

UP Consórcios x poupança: qual a melhor opção?

Quando você faz um UP, a mesma quantia da poupança tem rentabilidade maior.

Como fugir das burocracias do financiamento de automóvel?

Como fugir das burocracias do financiamento de automóvel?

Essa pergunta é muito fácil de responder! Sabe como fugir das burocracias do financiamento de carro? Por meio do consórcio! 

Isso mesmo! Nós, mais do que ninguém, entendemos como a burocracia é capaz de desestimular a conquista de um objetivo. Afinal, quem é que aguenta juntar uma infinidade de papéis, documentos, assinaturas e filas? E pior: que depois vão passar por análises complexas… Ninguém merece, certo? 

O financiamento de automóvel é isso, infelizmente. Mas o consórcio não. 

Consórcio de automóvel para não ter que lidar com burocracias de financiamento

O consórcio de automóveis é uma modalidade de compra que tem atraído o interesse de muitas pessoas nos últimos anos. 

Diferentemente de outros meios de compra, como o tradicional financiamento, os requisitos para adquirir uma cota de consórcio são acessíveis a diversos perfis econômicos, ele é mais justo e democrático. Um dos exemplos disso é a comprovação de renda, que é mais flexível. Como resultado, há mais oportunidades para profissionais autônomos e do mercado informal.

O objetivo do consórcio é utilizar os recursos dos participantes, que se reúnem no grupo de consórcio, para adquirir automóveis à vista, diante disso, não há incidência de juros sobre o seu valor. O cotista paga somente algumas pequenas taxas relativas à administração do grupo, que são diluídas nas parcelas pagas por mês. Tudo isso com base nas condições financeiras do participante, que pagará as parcelas com planejamento financeiro

Além disso, o consórcio é a opção mais adequada para adquirir bens em meio a crise, agora entenda os motivos:  

Vantagens em fugir do financiamento de automóvel

1. Parcelas facilitadas

Não existe a possibilidade de criar um patrimônio de uma vez só, como em um passe de mágica. O consórcio é um facilitador para suas conquistas, afinal, ele oferece a possibilidade de construir patrimônio a médio e longo prazos por meio do pagamento de parcelas flexíveis. No consórcio, outra vantagem que merece destaque é que o consórcio é utilizado como modalidade de crédito, mas sem as cobranças praticadas pelo financiamento. Diante disso: adeus juros na vida! Adeus Bancos!

Esse é um diferencial em relação às parcelas de um financiamento: ao final os juros costumam dificultar a construção de um patrimônio pelos jovens, sobretudo aqueles que estão começando. A matemática aqui é bem simples: quem comprou o primeiro apartamento pagando 3 imóveis ao banco, deixou de comprar dois! 

como-fugir-das-burocracias-do-financiamento-de-automovel

2. Custos mais baixos para bens de grande valor

No consórcio, os bens de valor mais alto têm custos menores, como casas, apartamentos, terrenos, carros — bens que, sem dúvida nenhuma, constituem a base de todo patrimônio. Outros itens de valor podem ser destacados como o consórcio de serviços: intercâmbio, cirurgia plástica, reformas e outros. 

De modo geral, para boa parte da população, a solução é o financiamento ou o consórcio. Sabemos muito bem que os custos de um financiamento nem sempre são compatíveis com a renda do brasileiro (basta considerar outros compromissos financeiros).

Para comprovar este cenário, basta comparar o CET de um financiamento imobiliário com os custos totais de um consórcio. Independentemente do sistema de amortização escolhido (SAC, Price, SAM), os custos do consórcio serão bem menores. O motivo está diante da realidade de que o máximo que o consórcio cobra é a taxa de administração, diluída ao longo de todo o prazo do plano.

3. Caminho mais rápido para aquisição do bem

O consórcio é considerado um investimento a médio ou longo prazo, e apesar disso,  é o caminho mais rápido para construção de um patrimônio. Considere, por exemplo, o tempo necessário para juntar certa quantia de dinheiro para comprar um imóvel à vista — ele pode levar muitos anos e, durante esse período, o bem pode aumentar de valor. Por outro lado, poupar sozinho requer uma disciplina que exige rigor. A verdade é que, muitas vezes, torna-se necessário mexer no dinheiro que está sendo economizado, e isso aumenta o tempo de espera para a aquisição do bem.

O consórcio é a maneira mais eficaz de conseguir um bem. Trata-se de um sistema como uma poupança turbinada, mas com a diferença de que é bem mais segura, já que você não guarda o dinheiro por conta com o risco de precisar usar na hora do aperto. Você possibilita que a  administradora gerencie o capital e garanta sua atualização, ou seja, a carta de crédito é reajustada para garantir o poder de compra do consorciado.

Além disso, pode-se obter uma contemplação antecipada por meio de sorteios e lances. Um consórcio imobiliário, por exemplo, pode durar até 15 anos, mas você pode se programar para um prazo menor. Já um consórcio de carros pode durar de 5 a 8 anos, sendo possível reduzir esse prazo, a partir da oferta de lances.

4. A segurança de investimento é real!!! 

Esse artigo não é somente sobre como o consórcio é um investimento seguro. Mas, mais uma vez: seguro pra chuchu. O consórcio é um investimento regulamentado pelo Banco Central. Por conta da desvalorização da caderneta de poupança, o consórcio tornou-se a maneira mais segura de poupar e aumentar seu patrimônio. O dinheiro fica bem guardado durante todo o processo, passa por reajustes e, ao final, o consorciado vai receber sua recompensa na forma do bem almejado.

Outra questão a considerar é que a carta contemplada, porém não utilizada, fica em um fundo de investimento de curto prazo, oferecendo rendimentos mensais. A grande sacada aqui é que o consorciado tem rendimentos sobre o crédito contratado, ou seja, se ele foi contemplado em uma carta de 200 mil, por exemplo, e pagou apenas 40 mil reais, ainda assim os rendimentos são sobre o crédito disponível. Imagine tirar aqueles 40 mil investidos em um fundo, usar como lance em uma carta de 200 mil e passar a receber rendimentos sobre os 200 mil? Ainda acha que consórcio não é investimento seguro?

Dessa forma, o que acontece no consórcio é isso: é possível poupar e receber o dinheiro poupado ao final de tudo, seja na forma de um bem, seja na forma de dinheiro (apenas a taxa administrativa não é devolvida).

5. Flexibilidade

No geral, uma coisa que os jovens detestam é depender de um processo burocrático. Com o consórcio não existe isso. Não há burocracia no momento da adesão. Durante o período de consórcio, ele poderá até trocar de carta de crédito: caso sinta que as parcelas pesam demais em seu orçamento, a opção é uma carta de crédito mais barata, ou se precisar,  vendê-la para outro consorciado ou pessoa interessada.

Após ser contemplado, ele poderá escolher o bem que quiser dentro da categoria do grupo escolhido (imóvel ou veículo), optar por um modelo mais barato ou mais caro (completando a diferença); ou, outra opção, comprar outro tipo de automóvel no lugar de um carro. Da mesma maneira, com o consórcio de imóvel: poderá comprar casa, apartamento, terreno ou chácara, em qualquer local que escolher. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre



Últimas Postagens

Não tem dinheiro para dar de entrada? Saiba como comprar a sua moto!

O consórcio te ajuda no planejamento de compra e não vai ser uma dor de cabeça para você com altos juros. Saiba como comprar a sua moto com consórcio!

Regras para comprar carros usados com consórcio

Você quer comprar um carro usado, mas não sabe se o consórcio vale a pena? Vamos te explicas as regras para comprar carros usados com consórcio.

Reclame Aqui UP Consórcios: Feedbacks dos nossos clientes

Todas as empresas bem posicionadas no mercado precisam ter feedbacks de clientes. Por isso vamos te falar sobre o Reclame Aqui UP Consórcios.

Quanto tempo para receber a carta de crédito após a contemplação?

A liberação da carta de crédito é responsável por permitir que o consorciado adquira o imóvel, compre seu veículo ou contrate o serviço desejado.

Como funciona a carta de crédito para comprar automóvel?

No consórcio, você pode adquirir uma variedade imensa de bens e serviços utilizando uma carta de crédito, de modo simples, acessível e econômico.

Como entrar em um consórcio em andamento?

Não é raro receber uma proposta para um consórcio em andamento. Acompanhe este conteúdo e entenda como funciona este tipo de negócio! Boa leitura!
Próximo
1 / 100
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios