Voltar
03/2021

Entenda a importância da educação financeira nos tempos atuais

Não tá fácil pra ninguém. Por isso, se você está se sentindo um pouco ansioso com toda essa crise econômica, escuta aqui: você não está sozinho, amigo. E a melhor maneira de lidar com tantas contas é a partir da educação financeira

A educação financeira é fundamental para que seja possível controlar nossas despesas sem o ‘’surto coletivo’’ e de quebra ainda fazer a reserva de emergência para aqueles momentos que mais apertam ou que valem a pena investir

Qual a importância da educação financeira nos tempos atuais?

O brasileiro não aprende desde criança a importância da educação financeira. Mas antes tarde do que mais tarde, não é mesmo?  Deixando as brincadeirinhas de lado, o primeiro passo para organizar sua vida financeira e conquistar mais qualidade de vida é definir e controlar todos os gastos, lembre-se sempre de considerar aqui a renda mensal. Nada de gastar mais do que tem, combinado?

No entanto, é essencial elaborar o orçamento doméstico (anotação ou planilhas para controle). Feito isso, é hora de analisar seu orçamento financeiro. Através do orçamento como ferramenta será possível compreender os próprios hábitos de consumo, avaliar suas necessidades e desejos, ao mesmo tempo que os efeitos de suas escolhas e como elas afetam a qualidade de vida no presente e no futuro. Ao compreender a vida cotidiana das pessoas que compõem seu núcleo familiar e seu contexto habitual e recursos financeiros, ou se você é solteiro e está nessa jornada solo, desenvolver a consciência individual, será certo ter escolhas cada vez mais conscientes.

Quando você passa a entender as vantagens e as dificuldades de planejar o consumo, entende também a importância do hábito de poupar como forma de melhorar e obter qualidade de vida. Dicas de educação financeira para controlar orçamento:

  • Faça anotações sobre todos os gastos e despesas diariamente; 
  • Evite emitir cheques pré-datados; 
  • Pague as contas em dia, assim você vai se livrar de multas e os juros; 
  • Evite fazer compras quando estiver estressado, ansioso, cansado ou com fome; 
  • Gaste somente o que ganha. Entretanto, nunca comprometa 100% da sua renda; 
  • Pesquise preços e faça as contas antes de comprar bens, sobretudo os de alto valor, que podem desequilibrar seu orçamento a médio e longo prazo; 
  • Faça listas com todos os itens que precisa antes de comprá-los, seja no supermercado ou no shopping. Planeje, reflita e decida, afinal, é muito difícil ganhar dinheiro para gastar com produtos desnecessários.; 
  • Se possível, reserve 5% da sua renda para investir em você mesmo. Sim. Isso é muito importante. 

Educação financeira: como colocar as contas em dia

Entenda como funcionam suas finanças pessoais

Cada pessoa possui uma maneira própria de consumir e organizar o seu dinheiro. Enquanto alguns têm facilidade para poupar, outros sempre cedem às compras por impulso e ficam no vermelho antes mesmo do mês acabar. Para montar um bom planejamento financeiro pessoal, é necessário compreender a forma como você lida com o dinheiro e como funcionam suas finanças pessoais. Você gasta mais do que ganha? Tem reserva de emergência? Tem dívidas? São questões importantes neste momento. Vale dar uma olhada nos cursos de Educação Financeira do blog Educando seu Bolso para aprender mais sobre o tema.

entenda-a-importancia-da-educacao-financeira-nos-tempos-atuais

Defina seus objetivos financeiros

Após entender suas finanças, é o momento de definir seus objetivos financeiros. Nesta hora, é essencial ser realista. Não adianta estipular o objetivo de juntar R$ 100 mil em um ano se seu salário é de R$ 1 mil, certo? Procure pensar em algo possível de ser alcançado e desmembre o objetivo em metas de curto prazo. Se você quiser formar uma reserva de emergência de R$ 1,2 mil ao final de um ano, comece com a meta de juntar R$ 100 por mês.

Anote suas receitas e despesas

Anotar e acompanhar mensalmente suas receitas e despesas é outra dica fundamental para o planejamento financeiro. Quando você sabe quanto ganha, quanto gasta e, principalmente, onde gasta, consegue saber onde é possível e preciso cortar despesas, além de identificar potenciais de economia.

Compare preços antes de comprar

Comparar preços antes de fazer uma compra é capaz de evitar que você desperdice dinheiro pagando mais caro por algo, além de evitar as aquisições por impulso. Com a Internet, a tarefa fica muito mais fácil. Basta colocar o produto ou serviço que deseja comprar e ver os melhores preços disponíveis. Fique atento também à reputação da loja. Afinal, não adianta pagar mais barato e comprar em uma empresa que não é confiável.

Aprenda a poupar dinheiro

Aprender a poupar dinheiro começa por ter em mente um objetivo muito simples: você precisa gastar menos do que ganha. Pode parecer muito óbvio, mas muitos não conseguem atingir este objetivo dentro de um planejamento financeiro e se perdem. Resultado: ficam sempre no vermelho e precisam recorrer a empréstimos e afins para cobrir os rombos na conta. Aprender a poupar dinheiro exige avaliar as despesas de maneira objetiva, ter metas realistas e, sobretudo, determinação e persistência para mudar hábitos e economizar um pouco a cada mês até atingir seus objetivos financeiros.

Aprenda a investir dinheiro

Depois de aprender a poupar o seu dinheiro, é o momento de saber como investir o dinheiro que sobrou. Primeiro, entenda o seu perfil de investidor (conservador, ousado, moderado) e a quantia que tem disponível para investimento. Alinhe estas informações com seus objetivos financeiros e busque investimentos que sejam adequados a sua própria equação. Quem quer ter dinheiro para a aposentadoria pode preferir investimentos de longo prazo. Quem tem pavor de perder dinheiro (eu mesma) pode não se dar bem em um investimento mais arriscado como o mercado de ações, por exemplo.

O UP Consórcios conversou com o Educando Seu Bolso, empresa de educação financeira, sobre consórcio e educação financeira. Confira este conteúdo para complementar seu entendimento de finanças pessoais e tomar decisões assertivas para conquistar seus objetivos.

Para concluir, consórcio é um investimento mais que seguro, do tipo ideal para quem não tem disciplina na hora de economizar. Além disso, é perfeito para quem tem um bom capital em mãos e busca aumentar seu patrimônio a custos baixos. Com o UP Consórcios é possível adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo reserva e administrativa até a contemplação.


Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

03/2021

Para onde viajar após a Pandemia da COVID-19?

Sabemos que pós quarentena, temos uma serie de planos e você já sabe: Para onde viajar após a Pandemia da COVID-19? Confira esse conteúdo e planeje com o UP!

03/2021

Solucionamos as principais dúvidas sobre Consórcio de Imóveis

Quer comprar um imóvel e não sabe por onde começar? Nós solucionamos as principais dúvidas sobre o Consórcio de Imóveis. Acesse e confira nossa postagem!

03/2021

Entre investir seu dinheiro e adquirir um bem, escolha as duas opções

Saiba como investir em uma alternativa financeira sem juros e sem taxa de adesão

Entenda a importância da educação financeira nos tempos atuais

Entenda a importância da educação financeira nos tempos atuais

Não tá fácil pra ninguém. Por isso, se você está se sentindo um pouco ansioso com toda essa crise econômica, escuta aqui: você não está sozinho, amigo. E a melhor maneira de lidar com tantas contas é a partir da educação financeira

A educação financeira é fundamental para que seja possível controlar nossas despesas sem o ‘’surto coletivo’’ e de quebra ainda fazer a reserva de emergência para aqueles momentos que mais apertam ou que valem a pena investir

Qual a importância da educação financeira nos tempos atuais?

O brasileiro não aprende desde criança a importância da educação financeira. Mas antes tarde do que mais tarde, não é mesmo?  Deixando as brincadeirinhas de lado, o primeiro passo para organizar sua vida financeira e conquistar mais qualidade de vida é definir e controlar todos os gastos, lembre-se sempre de considerar aqui a renda mensal. Nada de gastar mais do que tem, combinado?

No entanto, é essencial elaborar o orçamento doméstico (anotação ou planilhas para controle). Feito isso, é hora de analisar seu orçamento financeiro. Através do orçamento como ferramenta será possível compreender os próprios hábitos de consumo, avaliar suas necessidades e desejos, ao mesmo tempo que os efeitos de suas escolhas e como elas afetam a qualidade de vida no presente e no futuro. Ao compreender a vida cotidiana das pessoas que compõem seu núcleo familiar e seu contexto habitual e recursos financeiros, ou se você é solteiro e está nessa jornada solo, desenvolver a consciência individual, será certo ter escolhas cada vez mais conscientes.

Quando você passa a entender as vantagens e as dificuldades de planejar o consumo, entende também a importância do hábito de poupar como forma de melhorar e obter qualidade de vida. Dicas de educação financeira para controlar orçamento:

  • Faça anotações sobre todos os gastos e despesas diariamente; 
  • Evite emitir cheques pré-datados; 
  • Pague as contas em dia, assim você vai se livrar de multas e os juros; 
  • Evite fazer compras quando estiver estressado, ansioso, cansado ou com fome; 
  • Gaste somente o que ganha. Entretanto, nunca comprometa 100% da sua renda; 
  • Pesquise preços e faça as contas antes de comprar bens, sobretudo os de alto valor, que podem desequilibrar seu orçamento a médio e longo prazo; 
  • Faça listas com todos os itens que precisa antes de comprá-los, seja no supermercado ou no shopping. Planeje, reflita e decida, afinal, é muito difícil ganhar dinheiro para gastar com produtos desnecessários.; 
  • Se possível, reserve 5% da sua renda para investir em você mesmo. Sim. Isso é muito importante. 

Educação financeira: como colocar as contas em dia

Entenda como funcionam suas finanças pessoais

Cada pessoa possui uma maneira própria de consumir e organizar o seu dinheiro. Enquanto alguns têm facilidade para poupar, outros sempre cedem às compras por impulso e ficam no vermelho antes mesmo do mês acabar. Para montar um bom planejamento financeiro pessoal, é necessário compreender a forma como você lida com o dinheiro e como funcionam suas finanças pessoais. Você gasta mais do que ganha? Tem reserva de emergência? Tem dívidas? São questões importantes neste momento. Vale dar uma olhada nos cursos de Educação Financeira do blog Educando seu Bolso para aprender mais sobre o tema.

entenda-a-importancia-da-educacao-financeira-nos-tempos-atuais

Defina seus objetivos financeiros

Após entender suas finanças, é o momento de definir seus objetivos financeiros. Nesta hora, é essencial ser realista. Não adianta estipular o objetivo de juntar R$ 100 mil em um ano se seu salário é de R$ 1 mil, certo? Procure pensar em algo possível de ser alcançado e desmembre o objetivo em metas de curto prazo. Se você quiser formar uma reserva de emergência de R$ 1,2 mil ao final de um ano, comece com a meta de juntar R$ 100 por mês.

Anote suas receitas e despesas

Anotar e acompanhar mensalmente suas receitas e despesas é outra dica fundamental para o planejamento financeiro. Quando você sabe quanto ganha, quanto gasta e, principalmente, onde gasta, consegue saber onde é possível e preciso cortar despesas, além de identificar potenciais de economia.

Compare preços antes de comprar

Comparar preços antes de fazer uma compra é capaz de evitar que você desperdice dinheiro pagando mais caro por algo, além de evitar as aquisições por impulso. Com a Internet, a tarefa fica muito mais fácil. Basta colocar o produto ou serviço que deseja comprar e ver os melhores preços disponíveis. Fique atento também à reputação da loja. Afinal, não adianta pagar mais barato e comprar em uma empresa que não é confiável.

Aprenda a poupar dinheiro

Aprender a poupar dinheiro começa por ter em mente um objetivo muito simples: você precisa gastar menos do que ganha. Pode parecer muito óbvio, mas muitos não conseguem atingir este objetivo dentro de um planejamento financeiro e se perdem. Resultado: ficam sempre no vermelho e precisam recorrer a empréstimos e afins para cobrir os rombos na conta. Aprender a poupar dinheiro exige avaliar as despesas de maneira objetiva, ter metas realistas e, sobretudo, determinação e persistência para mudar hábitos e economizar um pouco a cada mês até atingir seus objetivos financeiros.

Aprenda a investir dinheiro

Depois de aprender a poupar o seu dinheiro, é o momento de saber como investir o dinheiro que sobrou. Primeiro, entenda o seu perfil de investidor (conservador, ousado, moderado) e a quantia que tem disponível para investimento. Alinhe estas informações com seus objetivos financeiros e busque investimentos que sejam adequados a sua própria equação. Quem quer ter dinheiro para a aposentadoria pode preferir investimentos de longo prazo. Quem tem pavor de perder dinheiro (eu mesma) pode não se dar bem em um investimento mais arriscado como o mercado de ações, por exemplo.

O UP Consórcios conversou com o Educando Seu Bolso, empresa de educação financeira, sobre consórcio e educação financeira. Confira este conteúdo para complementar seu entendimento de finanças pessoais e tomar decisões assertivas para conquistar seus objetivos.

Para concluir, consórcio é um investimento mais que seguro, do tipo ideal para quem não tem disciplina na hora de economizar. Além disso, é perfeito para quem tem um bom capital em mãos e busca aumentar seu patrimônio a custos baixos. Com o UP Consórcios é possível adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre. E o melhor: sem juros, sem taxas de adesão, fundo reserva e administrativa até a contemplação.


Últimas Postagens

Tutorial para cadastrar a CNH Digital

A CNH digital é um documento eletrônico que tem o mesmo valor jurídico de sua versão impressa, porém, de um jeito mais prático. Te contamos como fazer.

Oportunidade no agronegócio: consórcio para drones agrícolas

O consórcio é seu aliado para estabelecer um planejamento financeiro, além disso, traz segurança e possui apenas taxa de administração. Saiba como fazer.

Colocar silicone ou reduzir seios com Consórcio de Serviços

Mas estamos aqui para destacar que SIM, é possível colocar silicone ou reduzir seios com planejamento, sem perder dinheiro. Entenda como pode fazer.

FGTS para construir imóvel: entenda como isso é possível

Poucos sabem que com o consórcio é possível gastar menos do que por meio do financiamento, ainda mais podendo utilizar o FGTS. Saiba mais sobre isso!

10 sinais de que você precisa fazer um consórcio

O consórcio é a melhor maneira de você adquirir seu próximo bem por ser flexível ao seu orçamento. Vamos te dar todos os motivos que mostram as vantagens.

Como comprar um carro sem precisar juntar dinheiro

Se você tem dificuldades para juntar dinheiro, existe uma solução para revolucionar a sua vida: o UP Consórcios. Te contamos como funciona o processo.
Próximo
1 / 88
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios