Voltar
02/2021

O que é inflação? Saiba a importância da educação financeira em tempos desafiadores

Nós, que somos brasileiros, crescemos ouvindo essa palavra: é inflação pra cá e pra lá. 

Mas poucas pessoas realmente sabem o que essa palavra representa, apenas sabemos (por cima), através de notícias, sobre o impacto que ela causa no custo de vida e no dia a dia financeiro. 

Por isso que a leitura deste artigo é um dever de casa pra lá de importante! ;) 

O que é inflação?

De modo geral, a inflação é o aumento dos preços dos bens e serviços durante um determinado período. O principal impacto da inflação em nossas vidas é a diminuição do poder de compra da moeda, responsável por influenciar negativamente na economia. 

Por outro lado, se ocorre o contrário, ou seja, uma queda dos preços, o termo utilizado é deflação.

Para o mercado, por que surge a inflação? 

  • Pressões de oferta e demanda;
  • Pressões de custos;
  • Inércia inflacionária e;
  • Expectativas em relação à inflação. 

Nesse último caso, o que acontece é que quando os consumidores estão com poder de compra e dispostos a gastar, na economia, há uma tendência natural de aumento dos preços. 

Para entender a inflação, faça o seguinte exercício: pense uma determinada quantia de dinheiro. Pense em um bem material. Agora, pense e compare os preços ao longo dos anos desse mesmo bem, certamente a quantia de dinheiro para aquisição desse bem sofreu ajustes. Isso acontece com todos os produtos.  

Como foi dito acima, a oferta de produtos e serviços também impactam a inflação. Se, por algum motivo, a oferta é mais escassa e não têm condições de atender a todo o mercado, os preços tendem a subir. É uma situação presente na economia, bastante comum no mercado agrícola, nesses casos, problemas climáticos e pragas aumentam os preços para produtor, logo, o aumento também chega nos preços para o consumidor final.

Além disso, há fatores que impactam a inflação que acontecem pela indexação, que consiste no reajuste de preços com base em valores anteriores e no mercado de câmbio, que resulta na alta dos preços com o aumento do dólar, devido ao consumo de produtos importados.

Qual a consequência da inflação para a sociedade

A inflação é responsável por diversas consequências negativas para consumidores, como o aumento do custo de vida, mas não para por aí. Para as empresas, geram incertezas e desestimulam o investimento, atingindo toda a economia nacional. 

Para conquistar os bens, a inflação é um embuste ainda maior.  Afinal, causa impacto nos juros básicos, já que os bancos e instituições financeiras trabalham com um valor de margem de “risco” para compensar as instabilidades da inflação.

Para impedir o aumento da inflação, o Banco Central diminui a taxa básica de juros, a Selic, a fim de frear a alta dos preços e possibilitar que as pessoas continuem adquirindo não somente produtos e serviços, mas sobretudo bens, que são os grandes responsáveis por movimentar a economia brasileira. 

Consórcio: investimento seguro APESAR da inflação

Vamos falar de coisa boa?

O consórcio é a maneira mais segura de investir, mesmo em tempos de crise, independentemente da inflação. Quando você entrar no consórcio, vai perceber que estará investindo com segurança, sem pagar as altas taxas de juros cobradas pelos bancos,  pagando apenas uma taxa administrativa.

Educação financeira com consórcio

A educação financeira tem sido vista como um dos pilares mais relevantes para a realização de qualquer projeto, seja familiar, seja pessoal. Diante desse cenário, as adesões aos consórcios crescem cada vez mais. Isso não ocorre por acaso. O consórcio possibilita a formação de poupança com os valores que serão destinados para as parcelas todos os meses.

Ou seja: propícia ao investidor a programação da compra de um bem com mais segurança e garantia. Além disso, tem sempre o objetivo de concretizar aquele plano que sempre esteve ali, ou de ampliar o seu patrimônio empresarial ou pessoal.
Então, nada melhor para educar a disciplina financeira do que investir o seu dinheiro mensalmente, não é mesmo?

o-que-e-inflacao-saiba-a-importancia-da-educacao-financeira-em-tempos-desafiadores

Aprenda a poupar dinheiro

Aprender a poupar dinheiro começa por ter em mente um objetivo muito simples: você precisa gastar menos do que ganha. Pode parecer muito óbvio, mas muitos não conseguem atingir este objetivo dentro de um planejamento financeiro e se perdem. Resultado: ficam sempre no vermelho e precisam recorrer a empréstimos e afins para cobrir os rombos na conta. Aprender a poupar dinheiro exige avaliar as despesas de maneira objetiva, ter metas realistas e, sobretudo, determinação e persistência para mudar hábitos e economizar um pouco a cada mês até atingir seus objetivos financeiros.

Aprenda a investir dinheiro

Depois de aprender a poupar o seu dinheiro, é o momento de saber como investir o dinheiro que sobrou. Primeiro, entenda o seu perfil de investidor (conservador, ousado, moderado) e a quantia que tem disponível para investimento. Alinhe estas informações com seus objetivos financeiros e busque investimentos que sejam adequados à sua própria equação. Quem quer ter dinheiro para a aposentadoria pode preferir investimentos de longo prazo. Quem tem pavor de perder dinheiro (eu mesma) pode não se dar bem em um investimento mais arriscado como o mercado de ações, por exemplo.

Para concluir, consórcio é um investimento mais que seguro, do tipo ideal para quem não tem disciplina na hora de economizar. Além disso, é perfeito para quem tem um bom capital em mãos e busca aumentar seu patrimônio a custos baixos. Com o UP Consórcios é possível adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre


Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

01/2021

Veja Como trocar de carro utilizando o Consorcio de Auto

Você sabe qual a hora certa para trocar de carro? Acesse nossa postagem e veja como trocar de carro utilizando o Consorcio de Auto!

01/2021

O que precisa saber antes de fazer um consórcio?

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Confira nosso conteúdo e veja o que você precisa saber antes de fazer um consórcio!

01/2021

Viagem de carro: 3 lugares para conhecer

O Brasil é um país extenso, mas é possível se programar para uma longa viagem de carro. Acesse e confira 3 lugares para conhecer!

O que é inflação? Saiba a importância da educação financeira em tempos desafiadores

O que é inflação? Saiba a importância da educação financeira em tempos desafiadores

Nós, que somos brasileiros, crescemos ouvindo essa palavra: é inflação pra cá e pra lá. 

Mas poucas pessoas realmente sabem o que essa palavra representa, apenas sabemos (por cima), através de notícias, sobre o impacto que ela causa no custo de vida e no dia a dia financeiro. 

Por isso que a leitura deste artigo é um dever de casa pra lá de importante! ;) 

O que é inflação?

De modo geral, a inflação é o aumento dos preços dos bens e serviços durante um determinado período. O principal impacto da inflação em nossas vidas é a diminuição do poder de compra da moeda, responsável por influenciar negativamente na economia. 

Por outro lado, se ocorre o contrário, ou seja, uma queda dos preços, o termo utilizado é deflação.

Para o mercado, por que surge a inflação? 

  • Pressões de oferta e demanda;
  • Pressões de custos;
  • Inércia inflacionária e;
  • Expectativas em relação à inflação. 

Nesse último caso, o que acontece é que quando os consumidores estão com poder de compra e dispostos a gastar, na economia, há uma tendência natural de aumento dos preços. 

Para entender a inflação, faça o seguinte exercício: pense uma determinada quantia de dinheiro. Pense em um bem material. Agora, pense e compare os preços ao longo dos anos desse mesmo bem, certamente a quantia de dinheiro para aquisição desse bem sofreu ajustes. Isso acontece com todos os produtos.  

Como foi dito acima, a oferta de produtos e serviços também impactam a inflação. Se, por algum motivo, a oferta é mais escassa e não têm condições de atender a todo o mercado, os preços tendem a subir. É uma situação presente na economia, bastante comum no mercado agrícola, nesses casos, problemas climáticos e pragas aumentam os preços para produtor, logo, o aumento também chega nos preços para o consumidor final.

Além disso, há fatores que impactam a inflação que acontecem pela indexação, que consiste no reajuste de preços com base em valores anteriores e no mercado de câmbio, que resulta na alta dos preços com o aumento do dólar, devido ao consumo de produtos importados.

Qual a consequência da inflação para a sociedade

A inflação é responsável por diversas consequências negativas para consumidores, como o aumento do custo de vida, mas não para por aí. Para as empresas, geram incertezas e desestimulam o investimento, atingindo toda a economia nacional. 

Para conquistar os bens, a inflação é um embuste ainda maior.  Afinal, causa impacto nos juros básicos, já que os bancos e instituições financeiras trabalham com um valor de margem de “risco” para compensar as instabilidades da inflação.

Para impedir o aumento da inflação, o Banco Central diminui a taxa básica de juros, a Selic, a fim de frear a alta dos preços e possibilitar que as pessoas continuem adquirindo não somente produtos e serviços, mas sobretudo bens, que são os grandes responsáveis por movimentar a economia brasileira. 

Consórcio: investimento seguro APESAR da inflação

Vamos falar de coisa boa?

O consórcio é a maneira mais segura de investir, mesmo em tempos de crise, independentemente da inflação. Quando você entrar no consórcio, vai perceber que estará investindo com segurança, sem pagar as altas taxas de juros cobradas pelos bancos,  pagando apenas uma taxa administrativa.

Educação financeira com consórcio

A educação financeira tem sido vista como um dos pilares mais relevantes para a realização de qualquer projeto, seja familiar, seja pessoal. Diante desse cenário, as adesões aos consórcios crescem cada vez mais. Isso não ocorre por acaso. O consórcio possibilita a formação de poupança com os valores que serão destinados para as parcelas todos os meses.

Ou seja: propícia ao investidor a programação da compra de um bem com mais segurança e garantia. Além disso, tem sempre o objetivo de concretizar aquele plano que sempre esteve ali, ou de ampliar o seu patrimônio empresarial ou pessoal.
Então, nada melhor para educar a disciplina financeira do que investir o seu dinheiro mensalmente, não é mesmo?

o-que-e-inflacao-saiba-a-importancia-da-educacao-financeira-em-tempos-desafiadores

Aprenda a poupar dinheiro

Aprender a poupar dinheiro começa por ter em mente um objetivo muito simples: você precisa gastar menos do que ganha. Pode parecer muito óbvio, mas muitos não conseguem atingir este objetivo dentro de um planejamento financeiro e se perdem. Resultado: ficam sempre no vermelho e precisam recorrer a empréstimos e afins para cobrir os rombos na conta. Aprender a poupar dinheiro exige avaliar as despesas de maneira objetiva, ter metas realistas e, sobretudo, determinação e persistência para mudar hábitos e economizar um pouco a cada mês até atingir seus objetivos financeiros.

Aprenda a investir dinheiro

Depois de aprender a poupar o seu dinheiro, é o momento de saber como investir o dinheiro que sobrou. Primeiro, entenda o seu perfil de investidor (conservador, ousado, moderado) e a quantia que tem disponível para investimento. Alinhe estas informações com seus objetivos financeiros e busque investimentos que sejam adequados à sua própria equação. Quem quer ter dinheiro para a aposentadoria pode preferir investimentos de longo prazo. Quem tem pavor de perder dinheiro (eu mesma) pode não se dar bem em um investimento mais arriscado como o mercado de ações, por exemplo.

Para concluir, consórcio é um investimento mais que seguro, do tipo ideal para quem não tem disciplina na hora de economizar. Além disso, é perfeito para quem tem um bom capital em mãos e busca aumentar seu patrimônio a custos baixos. Com o UP Consórcios é possível adquirir bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central. 

No UP Consórcios você encontra as menores parcelas do mercado. Simule, compare e compre


Últimas Postagens

Turismo na Europa: expectativas para o pós pandemia

Com todas as preocupações com a pandemia, algumas mudanças precisaram ser feitas. Mas, você já pode começar a se planejar para sua viagem pós pandemia.

3 sinais indicam que você precisa trocar de carro

Você sabe quando é o momento certo de trocar de carro? Então, descubra os 3 sinais que indicam que está na hora de comprar outro carro.

Como funciona o sistema de consórcio?

Com o consórcio é possível parcelar o valor total do bem, adequando às suas possibilidades financeiras e sem pagar nada de juros. E aí, qual vai ser?

Guia de planejamento financeiro para autonômos, MEI's e afins

Ser um profissional autônomo, MEI e afins exige um bom planejamento financeiro. Quer dar um UP nas suas finanças? Então, continue a leitura.

Melhores destinos de viagem na América do Sul

Fazer uma viagem pela América do Sul é uma das MELHORES experiências do mundo! Mas você já pensou na quantidade de destinos que esse continente possui?

É possível comprar um veiculo que está financiado com consórcio?

Afinal, o consórcio é muito menos burocrático, você não paga juros e, a carta de crédito do consórcio pode ser usada para quitar um veículo financiado.
Próximo
1 / 75
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios