Voltar
03/2020

Por que o consórcio é uma opção recomendada para períodos de instabilidade financeira, como nesta época do coronavírus

A vontade de conquistar bens e concretizar planos faz com que a maioria dos brasileiros se dedique ao trabalho por anos. É onde há esforço para juntar o suficiente ou até mesmo entrar em financiamentos extremamente longos, com juros elevados para alcançar tal objetivo. O Consórcio é a melhor opção para isso, saiba mais!

Nessa luta, fatores como instabilidade no cenário econômico do País, como é o caso da pandemia (coronavírus) presente nesse momento,  e a falta de disciplina para guardar dinheiro influenciam para que tais objetivos fiquem cada vez mais distantes de serem conquistados.

Fora todo o contexto de crise, a população brasileira tem dificuldade em poupar, por exemplo, uma  pesquisa divulgada pelo Banco Central informou que 69% dos brasileiros não guardou nenhuma reserva de dinheiro em 2019. O estudo aponta também que 56% não faz nenhum tipo de planejamento financeiro para o futuro. 

Diante de toda essa situação chata aí de cima, o consórcio entra como uma alternativa segura, capaz de viabilizar conquistas de forma mais planejada e sem juros absurdos.Neste conteúdo você vai entender como o consórcio é a melhor opção para momentos de instabilidade financeira e para quem deseja alcançar os planos rapidamente. 


Leia também: Como funciona um Consórcio de Imóvel

Coronavírus: Consórcio em períodos de instabilidade financeira 

Sabemos que o surto da doença causada pelo novo CORONAVÍRUS (COVID-19) é classificado como uma emergência de saúde pública global que pode ser transmitida de pessoa para pessoa pelo contato com gotículas respiratórias. A origem de tudo isso se deu em em Wuhan, na China. A pandemia começou em 31 de dezembro de 2019, quando o primeiro caso foi registrado. Desde então estamos oficialmente em um momento de instabilidade financeira. 

Diante de todo esse cenário, o que também está em pauta é o impacto no mercado de produtos de consumo ao redor do mundo. Separamos os benefícios de fazer um consórcio neste momento.

Sem juros 

Diferente de outras formas de aquisição de bens, o consórcio não cobra juros em suas parcelas, somente uma taxa administrativa. Esse benefício faz com que, ao compararmos o consórcio com um financiamento, por exemplo, possamos perceber que essa taxa é bem mais baixa do que os juros aplicados por valores financiados.

Sem valor de entrada 

Seguindo novamente o exemplo do financiamento: quando um bem é financiado, em grande parte das vezes, alguns valores de entrada são exigidos. No consórcio, esse investimento não é solicitado. Além disso, não podemos esquecer de ressaltar que não existe a necessidade de fazer comprovação de renda quando se investe em um consórcio – isso acontece somente no momento em que o investidor é contemplado.

Educação financeira ativa

Atualmente, a educação financeira tem sido vista como uma das bases sólidas para alcançarmos nossos objetivos. O consórcio auxilia nessa educação, possibilita a formação de um tipo de poupança com os valores destinados para as parcelas todos os meses. Ou seja, permite que seja feita a programação da compra de um bem com mais segurança e garantia, além de auxiliar na disciplina com o pagamento das parcelas.

Poder de compra garantido 

 O poder de compra do investidor é mantido ao adquirir um consórcio, isso porque o valor da carta de crédito é reajustado anualmente. O índice de reajuste segue o que foi combinado no contrato e serve de base para as atualizações. Por outro lado, ao ser contemplado e receber o valor de sua cota, o consorciado pode negociar a compra de seus bens à vista, o que pode garantir descontos e economias que não seriam possíveis ao parcelar uma aquisição.

Lances 

Você tem aquele dinheiro que vai guardando quando é possível? 

Ele pode ser utilizado para dar lances todos os meses, até o momento de ser contemplado. Desse modo, caso o seu lance seja o vencedor, o bem ou serviço será adquirido antes do prazo previsto. Aqui também é importante ressaltar que, para efetuar lances, o consorciado precisa estar com todas as parcelas do consórcio em dia. Os valores dos lances podem variar conforme as regras do contrato e, claro, conforme as ofertas dos outros integrantes do grupo.

Possibilidade de utilização do FGTS 

Para o segmento de imóveis, outra questão importante é a possibilidade que o investidor tem de fazer uso do seu FGTS para amortizar ou liquidar o saldo devedor, oferta de lances, pagamento de parcelas do consórcio ou até complementação da carta de crédito. Esse tipo de operação pode ser realizado pela própria administradora de consórcio. A empresa também pode indicar uma instituição financeira para o procedimento, a única exigência é que elas estejam conveniadas.

Agora que chegamos ao fim deste artigo, podemos perceber que o consórcio é uma ótima alternativa para os mais diferentes objetivos e momentos de vida. Em tempos de Coronavírus, por exemplo, ele e é uma opção tanto para quem quer conquistar seu primeiro bem, como um carro, ou uma casa, mas também para quem está buscando investimento e aumento de patrimônio. 

Para terminar, deixo aqui uma dica extra: segurança, transparência e acessibilidade na hora de aplicar o seu dinheiro são essenciais para garantir o sucesso dessa decisão. Por isso, ao decidir fazer um consórcio, não deixe de buscar uma administradora séria, autorizada pelo Banco Central e com boa reputação no mercado, assim, seu investimento e seu sonho não correrão riscos.

Em períodos de instabilidade financeira, faça um UP Consórcios 

A cada ano que passa os brasileiros têm considerado mais o consórcio para realizar a compra de um bem de alto valor. O consórcio é uma possibilidade de investir em um bem de forma parcelada. Ao contrário do que acontece com o financiamento, você não adquire o bem assim que o contrata. 

Pelo consórcio, você entra em um grupo em que vários outros consorciados investem mensalmente. Esse valor conjunto é aplicado para financiar os bens escolhidos. 

A empresa de consórcio fica responsável pela formação, administração e entrega das cartas de crédito, que corresponde ao valor total do bem escolhido. Essas entregas são feitas nas assembleias, via sorteio ou lance.


Pelo consórcio, você pode investir em:


  • Automóveis: pode ser um carro zero km ou seminovo (com até 10 anos de uso, com aprovação via vistoria)
  • Imóveis: casa, apartamento, imóvel na planta, terrenos, empreendimento. Pode ser novo ou de um proprietário.
  • Serviços: categoria que inclui viagens, estudos, reforma, cirurgias, festas e casamento.

Sem juros, entrada ou parcelas intermediárias

Diferentemente do que acontece com o financiamento, o consórcio não realiza cobrança de juros. Todas as empresas de consórcio, porém, realizam a cobrança da taxa de administração, que a remunera por seus serviços de formação de grupos e entrega das cartas. Esse valor não ultrapassa 20% do total do bem.

O UP, porém, só realiza a cobrança da taxa de administração após a contemplação. Isso significa que, ao contratar uma carta de consórcio de automóveis, por exemplo, de R$ 50 mil, em 50 meses, você paga R$ 1 mil por mês. 

Ao ser sorteado nas assembleias, o valor da taxa de administração é diluído nas parcelas restantes. Caso você invista em um consórcio de imóveis, por exemplo, não precisa se preocupar com parcelas intermediárias ou em ter que pagar um alto valor de entrada - lembrando que as instituições financeiras cobram cerca de 5% de entrada para investir em uma casa ou apartamento.

Mensalidade de acordo com o seu orçamento 

A primeira etapa para contratar um consórcio é fazer uma simulação. Nela, você insere o valor total do seu bem (carta de crédito) e a quantidade de parcelas que deseja pagar.


O simulador dá total possibilidade de ajustar os valores de acordo com o seus rendimentos mensais. 


O ideal é que essa faixa não ultrapasse 30% dos rendimentos mensais, para evitar contratempos.

Organize-se para contemplação

Consórcio é a melhor forma de ter uma compra planejada. Além de participar dos sorteios realizados nas assembleias, o consorciado pode fazer a oferta de um lance para antecipar a compra de um bem.

O lance funciona da seguinte forma: você registra, antes da assembleia, um valor a mais que daria para ter o bem. Esse valor pode representar uma boa quantidade de parcelas restantes ou completar o que falta da carta de crédito

Se o seu valor for o maior, você é contemplado. Mas, como o Up só realiza a cobrança da taxa de administração após a contemplação, vale a pena esperar. Afinal, o valor não é retroativo, ou seja, não se cobra taxas de parcelas que já foram quitadas.


Portanto, não perca mais tempo! Faça já uma simulação no UP e invista no seu sonho.

Simule seu consórcio agora mesmo!

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seus questionamentos nos comentários! Ou entre em contato conosco.

Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

03/2020

Tudo o que você precisa saber sobre a Assembleia de Consorcio UP

Neste artigo vamos te apresentar tudo o que você precisa saber sobre assembleia de consórcio. Acesse e saiba como funciona a assembleia do UP Consórcios!

10/2019

Conquiste a independência financeira antes dos 30

Saiba como conquistar sua independência com planejamento e economia de recursos.

05/2020

Consórcio de Imóveis é alternativa para Jovem que quer Investir na Casa Própria

Consórcio de Imóveis é o tipo de investimento seguro para quem pensa no futuro.

Por que o consórcio é uma opção recomendada para períodos de instabilidade financeira, como nesta época do coronavírus

Por que o consórcio é uma opção recomendada para períodos de instabilidade financeira, como nesta época do coronavírus

Nessa luta, fatores como instabilidade no cenário econômico do País, como é o caso da pandemia (coronavírus) presente nesse momento,  e a falta de disciplina para guardar dinheiro influenciam para que tais objetivos fiquem cada vez mais distantes de serem conquistados.

Fora todo o contexto de crise, a população brasileira tem dificuldade em poupar, por exemplo, uma  pesquisa divulgada pelo Banco Central informou que 69% dos brasileiros não guardou nenhuma reserva de dinheiro em 2019. O estudo aponta também que 56% não faz nenhum tipo de planejamento financeiro para o futuro. 

Diante de toda essa situação chata aí de cima, o consórcio entra como uma alternativa segura, capaz de viabilizar conquistas de forma mais planejada e sem juros absurdos.Neste conteúdo você vai entender como o consórcio é a melhor opção para momentos de instabilidade financeira e para quem deseja alcançar os planos rapidamente. 


Leia também: Como funciona um Consórcio de Imóvel

Coronavírus: Consórcio em períodos de instabilidade financeira 

Sabemos que o surto da doença causada pelo novo CORONAVÍRUS (COVID-19) é classificado como uma emergência de saúde pública global que pode ser transmitida de pessoa para pessoa pelo contato com gotículas respiratórias. A origem de tudo isso se deu em em Wuhan, na China. A pandemia começou em 31 de dezembro de 2019, quando o primeiro caso foi registrado. Desde então estamos oficialmente em um momento de instabilidade financeira. 

Diante de todo esse cenário, o que também está em pauta é o impacto no mercado de produtos de consumo ao redor do mundo. Separamos os benefícios de fazer um consórcio neste momento.

Sem juros 

Diferente de outras formas de aquisição de bens, o consórcio não cobra juros em suas parcelas, somente uma taxa administrativa. Esse benefício faz com que, ao compararmos o consórcio com um financiamento, por exemplo, possamos perceber que essa taxa é bem mais baixa do que os juros aplicados por valores financiados.

Sem valor de entrada 

Seguindo novamente o exemplo do financiamento: quando um bem é financiado, em grande parte das vezes, alguns valores de entrada são exigidos. No consórcio, esse investimento não é solicitado. Além disso, não podemos esquecer de ressaltar que não existe a necessidade de fazer comprovação de renda quando se investe em um consórcio – isso acontece somente no momento em que o investidor é contemplado.

Educação financeira ativa

Atualmente, a educação financeira tem sido vista como uma das bases sólidas para alcançarmos nossos objetivos. O consórcio auxilia nessa educação, possibilita a formação de um tipo de poupança com os valores destinados para as parcelas todos os meses. Ou seja, permite que seja feita a programação da compra de um bem com mais segurança e garantia, além de auxiliar na disciplina com o pagamento das parcelas.

Poder de compra garantido 

 O poder de compra do investidor é mantido ao adquirir um consórcio, isso porque o valor da carta de crédito é reajustado anualmente. O índice de reajuste segue o que foi combinado no contrato e serve de base para as atualizações. Por outro lado, ao ser contemplado e receber o valor de sua cota, o consorciado pode negociar a compra de seus bens à vista, o que pode garantir descontos e economias que não seriam possíveis ao parcelar uma aquisição.

Lances 

Você tem aquele dinheiro que vai guardando quando é possível? 

Ele pode ser utilizado para dar lances todos os meses, até o momento de ser contemplado. Desse modo, caso o seu lance seja o vencedor, o bem ou serviço será adquirido antes do prazo previsto. Aqui também é importante ressaltar que, para efetuar lances, o consorciado precisa estar com todas as parcelas do consórcio em dia. Os valores dos lances podem variar conforme as regras do contrato e, claro, conforme as ofertas dos outros integrantes do grupo.

Possibilidade de utilização do FGTS 

Para o segmento de imóveis, outra questão importante é a possibilidade que o investidor tem de fazer uso do seu FGTS para amortizar ou liquidar o saldo devedor, oferta de lances, pagamento de parcelas do consórcio ou até complementação da carta de crédito. Esse tipo de operação pode ser realizado pela própria administradora de consórcio. A empresa também pode indicar uma instituição financeira para o procedimento, a única exigência é que elas estejam conveniadas.

Agora que chegamos ao fim deste artigo, podemos perceber que o consórcio é uma ótima alternativa para os mais diferentes objetivos e momentos de vida. Em tempos de Coronavírus, por exemplo, ele e é uma opção tanto para quem quer conquistar seu primeiro bem, como um carro, ou uma casa, mas também para quem está buscando investimento e aumento de patrimônio. 

Para terminar, deixo aqui uma dica extra: segurança, transparência e acessibilidade na hora de aplicar o seu dinheiro são essenciais para garantir o sucesso dessa decisão. Por isso, ao decidir fazer um consórcio, não deixe de buscar uma administradora séria, autorizada pelo Banco Central e com boa reputação no mercado, assim, seu investimento e seu sonho não correrão riscos.

Em períodos de instabilidade financeira, faça um UP Consórcios 

A cada ano que passa os brasileiros têm considerado mais o consórcio para realizar a compra de um bem de alto valor. O consórcio é uma possibilidade de investir em um bem de forma parcelada. Ao contrário do que acontece com o financiamento, você não adquire o bem assim que o contrata. 

Pelo consórcio, você entra em um grupo em que vários outros consorciados investem mensalmente. Esse valor conjunto é aplicado para financiar os bens escolhidos. 

A empresa de consórcio fica responsável pela formação, administração e entrega das cartas de crédito, que corresponde ao valor total do bem escolhido. Essas entregas são feitas nas assembleias, via sorteio ou lance.


Pelo consórcio, você pode investir em:


  • Automóveis: pode ser um carro zero km ou seminovo (com até 10 anos de uso, com aprovação via vistoria)
  • Imóveis: casa, apartamento, imóvel na planta, terrenos, empreendimento. Pode ser novo ou de um proprietário.
  • Serviços: categoria que inclui viagens, estudos, reforma, cirurgias, festas e casamento.

Sem juros, entrada ou parcelas intermediárias

Diferentemente do que acontece com o financiamento, o consórcio não realiza cobrança de juros. Todas as empresas de consórcio, porém, realizam a cobrança da taxa de administração, que a remunera por seus serviços de formação de grupos e entrega das cartas. Esse valor não ultrapassa 20% do total do bem.

O UP, porém, só realiza a cobrança da taxa de administração após a contemplação. Isso significa que, ao contratar uma carta de consórcio de automóveis, por exemplo, de R$ 50 mil, em 50 meses, você paga R$ 1 mil por mês. 

Ao ser sorteado nas assembleias, o valor da taxa de administração é diluído nas parcelas restantes. Caso você invista em um consórcio de imóveis, por exemplo, não precisa se preocupar com parcelas intermediárias ou em ter que pagar um alto valor de entrada - lembrando que as instituições financeiras cobram cerca de 5% de entrada para investir em uma casa ou apartamento.

Mensalidade de acordo com o seu orçamento 

A primeira etapa para contratar um consórcio é fazer uma simulação. Nela, você insere o valor total do seu bem (carta de crédito) e a quantidade de parcelas que deseja pagar.


O simulador dá total possibilidade de ajustar os valores de acordo com o seus rendimentos mensais. 


O ideal é que essa faixa não ultrapasse 30% dos rendimentos mensais, para evitar contratempos.

Organize-se para contemplação

Consórcio é a melhor forma de ter uma compra planejada. Além de participar dos sorteios realizados nas assembleias, o consorciado pode fazer a oferta de um lance para antecipar a compra de um bem.

O lance funciona da seguinte forma: você registra, antes da assembleia, um valor a mais que daria para ter o bem. Esse valor pode representar uma boa quantidade de parcelas restantes ou completar o que falta da carta de crédito

Se o seu valor for o maior, você é contemplado. Mas, como o Up só realiza a cobrança da taxa de administração após a contemplação, vale a pena esperar. Afinal, o valor não é retroativo, ou seja, não se cobra taxas de parcelas que já foram quitadas.


Portanto, não perca mais tempo! Faça já uma simulação no UP e invista no seu sonho.

Simule seu consórcio agora mesmo!

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seus questionamentos nos comentários! Ou entre em contato conosco.

Últimas Postagens

Comprar um imóvel pensando na aposentadoria é um bom negócio?

Neste artigo vamos te mostrar como investir em imóveis vale a pena e como você pode obter bom retorno com isso, garantindo sua aposentadoria. Confira!

Qual a melhor forma de pagamento de um imóvel?

Comprar um imóvel está entre nossos principais objetivos e sem dúvidas é uma etapa marcante. Acesse e saiba qual a melhor forma de pagamento de um imóvel!

Para quem pagar o valor de corretagem imobiliária?

Numa negociação do imóvel, a comissão do corretor irá variar. Você sabe para quem pagar o valor da corretagem imobiliária? Acesse nossa postagem e saiba mais!

Tire suas dúvidas sobre o Imposto de Renda

Confira nossa postagem e tire suas principais dúvidas sobre consórcio no Imposto de Renda, tanto para contribuintes contemplados ou não contemplados!

Para que serve o apartamento decorado em um empreendimento imobiliário?

Para que serve o apartamento decorado em um empreendimento imobiliário? Caso você esteja pensando em comprar um apartamento, essa postagem é para você!

O que é a corretagem imobiliária?

Escrevemos este artigo para você compreender as principais responsabilidades e deveres que envolvem a corretagem imobiliária. Acesse e confira!
Próximo
1 / 29