WhatsUP - UP Consórcios
03/2022

5 Dicas para salvar seu planejamento financeiro

5 Dicas para salvar seu planejamento financeiro

Precisamos falar a verdade: independentemente de ocupação, idade e plano, o planejamento financeiro, bem como saber como controlar os gastos, é fundamental para a prosperidade de um negócio ou do seu objetivo pessoal. 

Porém, para todos, sem exceções, administrar fundos nem sempre é uma tarefa fácil.

Além da crise econômica, que é desafiadora para investirmos dinheiro com segurança, a falta de educação financeira, muitas vezes, nos faz gastar além do necessário. 

Vamos te mostrar aqui dicas para seu planejamento financeiro dar certo. Confira!

Dicas de ouro para salvar seu Planejamento Financeiro

O planejamento financeiro é uma excelente ferramenta de organização financeira pessoal e cumprimento de metas.

A partir dele, receitas e despesas podem ser controladas e organizadas, e a situação financeira do indivíduo pode ser melhorada para que ele possa definir metas e formular planos de ação.

Trata-se de um conjunto de estratégias que podem ajudar as pessoas a aproveitarem melhor seus recursos, seja por meio do estabelecimento de metas e objetivos financeiros, seja a parte mais prática das finanças da organização e do orçamento para a implementação dos objetivos. 

Por conta disso, pode-se dizer que ele atua como um mapa, orientando as pessoas a traçar e realizar objetivos e sonhos que envolvem dinheiro.

5-dicas-para-salvar-seu-planejamento-financeiro

1. Entenda o que é planejamento financeiro

O planejamento financeiro é como as pessoas contabilizam suas vidas para entender como seus orçamentos são: positivos, neutros ou negativos. Além disso, se bem feito, trará controle de custos e servirá como um guia, sendo bastante necessário para indicar onde mudar e/ou melhorar dentro do orçamento.

Portanto, um dos objetivos do planejamento é permitir que as pessoas prevejam seu futuro financeiro, pois isso torna mais fácil ver claramente as receitas e despesas. Desta forma, você pode ter um termômetro de situação financeira pessoal ou empresarial.

2. Entenda a importância do planejamento financeiro

O planejamento financeiro é muito importante para determinar a situação financeira de pessoas físicas ou jurídicas, para que possam tomar medidas estratégicas para mudar uma determinada realidade ou se aproximar do alcance de seus objetivos.

Se bem preparado, ajuda na gestão de fundos, ajuda a eliminar despesas potencialmente desnecessárias, economiza despesas e reduz as oportunidades de endividamento. Desta forma, em última análise, ajuda a pessoa a se preparar para o investimento e até mesmo a alcançar estabilidade financeira.

Portanto, o planejamento financeiro auxilia a organização e até reduz os problemas financeiros pessoais, permitindo assim mais tempo para se concentrar em outras questões da vida.

3. Fique longe de empréstimos

Muitos empreendedores estão ávidos pelo crescimento dos negócios e, em última análise, por empréstimos - geralmente sem pesquisar o mercado ou métodos de reembolso do crédito. Para muitas pequenas empresas, essa atitude pode ser um erro fatal.

Portanto, evite pedir dinheiro emprestado. Afinal, eles ainda precisam ser pagos no final, caso contrário, se tornarão um problema pior na vida dos empresários. No entanto, sabemos que, se sua vida financeira não vai bem, o empréstimo é inevitável.

Se for o caso, estude detalhadamente o contrato entre a empresa e a instituição financeira, bem como a forma de pagamento e os prazos do valor. Lembre-se de que os juros cobrados nessas transações geralmente consomem a maior parte dos lucros que a empresa pode obter.

Portanto, novamente, a menos que você realmente precise de um empréstimo, não o faça - no futuro, dê uma parte de seus lucros a um banco dedicado a emergências financeiras corporativas.

4. Faça previsões

A previsão dos ciclos operacionais e de despesas é muito importante para o bom planejamento financeiro de uma empresa. O primeiro objetivo é orçamentar o valor gasto na fase de criação de determinados produtos: desde a fabricação até o valor do estoque, venda e entrega.

Por outro lado, a previsão de gastos se concentra em entender quanto dinheiro a empresa deve ganhar para se sustentar ou ter sucesso no mercado.

Considere quanto custaria à empresa saber o valor mínimo mensal que ela deve receber. Isso também torna mais fácil definir metas de vendas para atingir o crescimento gradual da empresa.

5. Analise os dados coletados

Depois de montar a planilha, você deseja analisar de forma inteligente as informações nela contidas. Pesquise a receita e as despesas totais geradas pelo seu negócio - se possível, subdividir a área de negócios nesta análise.

Desta forma, você pode subdividir os departamentos da empresa e analisar as informações sobre uma ação ou atividade em detalhes.

Além disso, faça um checklist relacionando os prós e contras de cada operação, além de uma visão geral do desempenho de cada departamento. Por fim, leia todo o relatório para obter uma compreensão mais abrangente da sua empresa.

Como fazer um planejamento financeiro eficiente

O primeiro passo para estabelecer um bom plano financeiro é entender sua situação financeira.

Para isso, é importante realizar um diagnóstico e uma autoanálise, que mostrará a situação financeira atual. Com isso, é possível desenvolver planos mais eficazes a partir das metas estabelecidas na realidade financeira proposta. Este é o ponto de partida.

A próxima etapa é definir despesas, receitas e metas e, em seguida, planejar e atingir tudo o que foi estipulado. Nesse ponto, é importante anotar tudo o que você recebe e gasta. Além disso, é eficaz separar os custos fixos dos custos variáveis. Fixos são aqueles que não oscilam em um mês, como o aluguel. 

Variáveis ​​são aquelas que apresentam valores diferentes a cada mês, como gastos com água e luz. Fazer essa distinção é importante porque pode ajudar você a economizar dinheiro.

Uma vez categorizadas essas despesas, é necessário indicar sua ordem de prioridade. Portanto, eles podem ser divididos em básicos (não gratuitos), básicos (fazem parte do estilo de vida, mas podem não ser) e desnecessários (são redundantes). De acordo com essa definição, é importante criar um limite de gastos para que a execução do plano não ultrapasse o limite previamente estabelecido.

Outro passo importante é permitir que as pessoas definam em seus planos o valor que podem alocar para as reservas de emergência, caso contrário, também podem investir para atingir seus objetivos com mais rapidez.

A sugestão é fazer um planejamento financeiro uma vez por mês, sempre antes do início de cada mês. Se for a primeira vez, eles devem registrar todas as suas receitas e despesas e monitorá-las semanalmente, para que não haja descontrole.

Gostou do conteúdo?

Continue acompanhando o nosso blog e receba mais e as melhores dicas de planejamento financeiro do UP


Outras matérias relacionadas

03/2022

Conheça as Cirurgias Plásticas mais populares

A busca por realizar um procedimento estético pode ser alcançada por você.

03/2022

Como ganhar dinheiro com consórcio?

Neste artigo vamos te mostrar como conseguir ganhar dinheiro com consórcio de diferentes maneiras. Acesse e saiba mais sobre esse investimento versátil!

03/2022

Você sabia que pode fazer um Consórcio de Viagem?

Você sabia que conhecer um lugar novo, fazer intercâmbio ou tirar férias em família pode ser mais fácil do que você imagina? Conheça o UP Consórcio de Viagem!

5 Dicas para salvar seu planejamento financeiro

5 Dicas para salvar seu planejamento financeiro

Precisamos falar a verdade: independentemente de ocupação, idade e plano, o planejamento financeiro, bem como saber como controlar os gastos, é fundamental para a prosperidade de um negócio ou do seu objetivo pessoal. 

Porém, para todos, sem exceções, administrar fundos nem sempre é uma tarefa fácil.

Além da crise econômica, que é desafiadora para investirmos dinheiro com segurança, a falta de educação financeira, muitas vezes, nos faz gastar além do necessário. 

Vamos te mostrar aqui dicas para seu planejamento financeiro dar certo. Confira!

Dicas de ouro para salvar seu Planejamento Financeiro

O planejamento financeiro é uma excelente ferramenta de organização financeira pessoal e cumprimento de metas.

A partir dele, receitas e despesas podem ser controladas e organizadas, e a situação financeira do indivíduo pode ser melhorada para que ele possa definir metas e formular planos de ação.

Trata-se de um conjunto de estratégias que podem ajudar as pessoas a aproveitarem melhor seus recursos, seja por meio do estabelecimento de metas e objetivos financeiros, seja a parte mais prática das finanças da organização e do orçamento para a implementação dos objetivos. 

Por conta disso, pode-se dizer que ele atua como um mapa, orientando as pessoas a traçar e realizar objetivos e sonhos que envolvem dinheiro.

5-dicas-para-salvar-seu-planejamento-financeiro

1. Entenda o que é planejamento financeiro

O planejamento financeiro é como as pessoas contabilizam suas vidas para entender como seus orçamentos são: positivos, neutros ou negativos. Além disso, se bem feito, trará controle de custos e servirá como um guia, sendo bastante necessário para indicar onde mudar e/ou melhorar dentro do orçamento.

Portanto, um dos objetivos do planejamento é permitir que as pessoas prevejam seu futuro financeiro, pois isso torna mais fácil ver claramente as receitas e despesas. Desta forma, você pode ter um termômetro de situação financeira pessoal ou empresarial.

2. Entenda a importância do planejamento financeiro

O planejamento financeiro é muito importante para determinar a situação financeira de pessoas físicas ou jurídicas, para que possam tomar medidas estratégicas para mudar uma determinada realidade ou se aproximar do alcance de seus objetivos.

Se bem preparado, ajuda na gestão de fundos, ajuda a eliminar despesas potencialmente desnecessárias, economiza despesas e reduz as oportunidades de endividamento. Desta forma, em última análise, ajuda a pessoa a se preparar para o investimento e até mesmo a alcançar estabilidade financeira.

Portanto, o planejamento financeiro auxilia a organização e até reduz os problemas financeiros pessoais, permitindo assim mais tempo para se concentrar em outras questões da vida.

3. Fique longe de empréstimos

Muitos empreendedores estão ávidos pelo crescimento dos negócios e, em última análise, por empréstimos - geralmente sem pesquisar o mercado ou métodos de reembolso do crédito. Para muitas pequenas empresas, essa atitude pode ser um erro fatal.

Portanto, evite pedir dinheiro emprestado. Afinal, eles ainda precisam ser pagos no final, caso contrário, se tornarão um problema pior na vida dos empresários. No entanto, sabemos que, se sua vida financeira não vai bem, o empréstimo é inevitável.

Se for o caso, estude detalhadamente o contrato entre a empresa e a instituição financeira, bem como a forma de pagamento e os prazos do valor. Lembre-se de que os juros cobrados nessas transações geralmente consomem a maior parte dos lucros que a empresa pode obter.

Portanto, novamente, a menos que você realmente precise de um empréstimo, não o faça - no futuro, dê uma parte de seus lucros a um banco dedicado a emergências financeiras corporativas.

4. Faça previsões

A previsão dos ciclos operacionais e de despesas é muito importante para o bom planejamento financeiro de uma empresa. O primeiro objetivo é orçamentar o valor gasto na fase de criação de determinados produtos: desde a fabricação até o valor do estoque, venda e entrega.

Por outro lado, a previsão de gastos se concentra em entender quanto dinheiro a empresa deve ganhar para se sustentar ou ter sucesso no mercado.

Considere quanto custaria à empresa saber o valor mínimo mensal que ela deve receber. Isso também torna mais fácil definir metas de vendas para atingir o crescimento gradual da empresa.

5. Analise os dados coletados

Depois de montar a planilha, você deseja analisar de forma inteligente as informações nela contidas. Pesquise a receita e as despesas totais geradas pelo seu negócio - se possível, subdividir a área de negócios nesta análise.

Desta forma, você pode subdividir os departamentos da empresa e analisar as informações sobre uma ação ou atividade em detalhes.

Além disso, faça um checklist relacionando os prós e contras de cada operação, além de uma visão geral do desempenho de cada departamento. Por fim, leia todo o relatório para obter uma compreensão mais abrangente da sua empresa.

Como fazer um planejamento financeiro eficiente

O primeiro passo para estabelecer um bom plano financeiro é entender sua situação financeira.

Para isso, é importante realizar um diagnóstico e uma autoanálise, que mostrará a situação financeira atual. Com isso, é possível desenvolver planos mais eficazes a partir das metas estabelecidas na realidade financeira proposta. Este é o ponto de partida.

A próxima etapa é definir despesas, receitas e metas e, em seguida, planejar e atingir tudo o que foi estipulado. Nesse ponto, é importante anotar tudo o que você recebe e gasta. Além disso, é eficaz separar os custos fixos dos custos variáveis. Fixos são aqueles que não oscilam em um mês, como o aluguel. 

Variáveis ​​são aquelas que apresentam valores diferentes a cada mês, como gastos com água e luz. Fazer essa distinção é importante porque pode ajudar você a economizar dinheiro.

Uma vez categorizadas essas despesas, é necessário indicar sua ordem de prioridade. Portanto, eles podem ser divididos em básicos (não gratuitos), básicos (fazem parte do estilo de vida, mas podem não ser) e desnecessários (são redundantes). De acordo com essa definição, é importante criar um limite de gastos para que a execução do plano não ultrapasse o limite previamente estabelecido.

Outro passo importante é permitir que as pessoas definam em seus planos o valor que podem alocar para as reservas de emergência, caso contrário, também podem investir para atingir seus objetivos com mais rapidez.

A sugestão é fazer um planejamento financeiro uma vez por mês, sempre antes do início de cada mês. Se for a primeira vez, eles devem registrar todas as suas receitas e despesas e monitorá-las semanalmente, para que não haja descontrole.

Gostou do conteúdo?

Continue acompanhando o nosso blog e receba mais e as melhores dicas de planejamento financeiro do UP


Últimas Postagens

Tabela de consórcio: o que é e como funciona?

A tabela de consórcio é um documento que contém todas as informações sobre valores de união. Essa é uma informação básica e você deve ficar atento a ela!

Consórcio de Van para quem quer empreender

Já pensou em um consórcio de van para abrir seu próprio negócio? Nos acompanhe na leitura e veja os benefícios deste investimento. Boa leitura!

Rendimento melhor que poupança

Quer investir seu dinheiro, mas em algo com um rendimento melhor que poupança? Nos acompanhe na leitura que preparamos e descubra as vantagens do consórcio.

Invista em Consorcios no pós pandemia

Invista em consórcio! Confira, neste artigo, os benefícios desta modalidade de investimento, mesmo em meio a crise deixada pela pandemia. Saiba mais!

No UP Consórcios o que importa é a experiência do cliente

Tornar a experiência do cliente positiva não é tarefa fácil. Muitas vezes envolve uma mudança de perspectiva, estratégia, cultura e liderança da empresa.

Meu Consórcio Digital é UP!

Sabe aquela satisfação em afirmar "meu consórcio é UP"? Se você não sabe, é porque ainda não contratou nossos serviços. Leia e saiba como funciona!
Facebook - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Instagram - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Twitter - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Linkedin - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Youtube - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Deezer - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis
Spotify - UP Consórcios - O Melhor Consórcio de Automóveis