Voltar
10/2020

Dicas para organizar as finanças depois da pandemia

Ainda é muito difícil prever tudo o que vai acontecer no novo normal, mas começar a planejar como será a organização do seu dinheiro quando a quarentena acabar é um bom caminho.
Antes de mais nada, a gente precisa mudar o nosso mindset e entender os nossos gastos e a nossa relação com o consumo. Parece um papo meio místico, de poder do pensamento e tal, mas não é não. É uma parada bem prática mesmo. A gente tem que mudar nossa mentalidade de consumo. Ponto final. 

Organizar as finanças durante a crise econômica é fundamental para colocar em prática o que sempre esteve nos seus planos. Não queremos ser chatos, mas essa não é uma tarefa fácil e exige níveis significativos de disciplina e força de vontade. 

4 dicas para organizar as finanças depois da pandemia

1) Coloca tudo na ponta do lápis 

É inevitável: você tem que começar a anotar todos os gastos no papel e saber para onde o seu dinheiro está indo. Não dá só para fazer essas contas de cabeça, porque nossa mente é limitada. Ela esquece as despesas pequenas e só considera as que acha importante. Organizar as finanças é uma forma de controlar todas as entradas e saídas de capital, considerando assim contas e despesas gerais. Se tratando de dinheiro, muitas pessoas ainda não têm o real conhecimento do quanto ganham e quanto gastam por mês. Porém, para quem busca por controle financeiro pessoal e independência financeira é essencial ter clareza do que entra e do que sai.

Que tal organizar uma planilha que irá te auxiliar na hora de realizar o seu planejamento e organização financeira? Para isso, a princípio, responda a você mesmo as seguintes questões:

1)      Quanto eu ganho por mês?

2)      Quanto eu gasto por mês?

3)      Quanto eu poupo por mês?

2) Reavalie suas despesas

Definitivamente, esse momento não é o mais adequado para gastos supérfluos.Muita gente passou, pelo menos, 4 meses em isolamento, fazendo somente as atividades essenciais e conseguiu sobreviver. Ter essa mentalidade de optar somente pelo fundamental na hora de avaliar suas despesas é muito importante para definir o que é ou não essencial e o que pode ser substituído por algo mais econômico. 

Se você estabelece prioridades e metas, o seu orçamento irá começar a tomar forma e enxergar o seu futuro financeiro será bem mais fácil. Assim, você também aprende a utilizar o cartão de crédito. Ao contrário do que muitos imaginam, para controlar o financeiro pessoal, não é necessário proibir o uso do cartão de crédito, porém deve-se usá-lo com sabedoria. Ao parcelar, avalie quanto de sua renda ficará comprometida no próximo mês, e claro, veja se você realmente tem a capacidade financeira para debitar esta dívida e seguir utilizando o cartão de crédito. 

3) Negocie suas dívidas

Se você está endividado, por causa ou não do isolamento social, aproveite para negociar suas dívidas. Para isso, faça um levantamento de tudo o que você deve e proponha acordo. 

Por conta da situação, as instituições financeiras estão mais flexíveis, então essa é uma ótima oportunidade para conseguir boas negociações e prazos assertivos. O importante é você conseguir desconto, não adiar para o futuro. Se não, depois, além de pagar a prestação do mês, você terá de arcar com outra em cima.

É preciso compreender como fazer compras em geral. Ou seja, ao negociar as dívidas você está avaliando o impacto que determinada compra terá nas suas despesas e se elas comportam a troca de um carro, por exemplo.

4) Contrate um consórcio 

Pode parecer que não, mas essa é uma boa hora para investir em um consórcio que te ajude a conquistar objetivos no futuro. isso porque agora todos nós estamos aprendendo a lidar com um período atípico de consumo, de recursos e até sobre como nos relacionamos com o dinheiro. 

Tá aí a oportunidade que você precisava para incluir hábitos financeiramente sustentáveis na sua vida. E o consórcio possibilita isso: você define o valor que precisa para conquistar seu objetivo, o valor da parcela que cabe no seu bolso e o prazo que você prefere. 

Dicas para organizar as finanças depois da pandemia

Por fim, a gente tem que andar com um pé no hoje e outro no amanhã, principalmente quando se trata de dinheiro. O lance não é ficar rico de uma hora pra outra e comprar tudo que vê pela frente, mas sim ter saúde financeira para poder planejar o que você quer e precisa comprar. 

Aproveite também para conhecer o UP consórcios, o único consórcio do Brasil sem taxas até a contemplação e 100% digital. por isso, a melhor opção para quem quer planejar a conquista de um bem. Simule e comprove

Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

10/2020

Como mudar a categoria e valor da carta de crédito

É comum que um consorciado queira mudar de categoria enquanto está pagando suas mensalidades. Saiba como mudar a categoria e valor de sua Carta de Crédito!

10/2020

Viagem internacional: faça um consórcio para sua próxima viagem

Viagem internacional: Não devemos deixar de viver as coisas boas que essa vida nos proporciona. Acesse e faça um consórcio para sua próxima viagem!

10/2020

Você sabe planejar a compra de um bem caro?

Saiba como planejar a compra de bens caros sem dispor de bastante dinheiro.

Dicas para organizar as finanças depois da pandemia

Dicas para organizar as finanças depois da pandemia

Ainda é muito difícil prever tudo o que vai acontecer no novo normal, mas começar a planejar como será a organização do seu dinheiro quando a quarentena acabar é um bom caminho.
Antes de mais nada, a gente precisa mudar o nosso mindset e entender os nossos gastos e a nossa relação com o consumo. Parece um papo meio místico, de poder do pensamento e tal, mas não é não. É uma parada bem prática mesmo. A gente tem que mudar nossa mentalidade de consumo. Ponto final. 

Organizar as finanças durante a crise econômica é fundamental para colocar em prática o que sempre esteve nos seus planos. Não queremos ser chatos, mas essa não é uma tarefa fácil e exige níveis significativos de disciplina e força de vontade. 

4 dicas para organizar as finanças depois da pandemia

1) Coloca tudo na ponta do lápis 

É inevitável: você tem que começar a anotar todos os gastos no papel e saber para onde o seu dinheiro está indo. Não dá só para fazer essas contas de cabeça, porque nossa mente é limitada. Ela esquece as despesas pequenas e só considera as que acha importante. Organizar as finanças é uma forma de controlar todas as entradas e saídas de capital, considerando assim contas e despesas gerais. Se tratando de dinheiro, muitas pessoas ainda não têm o real conhecimento do quanto ganham e quanto gastam por mês. Porém, para quem busca por controle financeiro pessoal e independência financeira é essencial ter clareza do que entra e do que sai.

Que tal organizar uma planilha que irá te auxiliar na hora de realizar o seu planejamento e organização financeira? Para isso, a princípio, responda a você mesmo as seguintes questões:

1)      Quanto eu ganho por mês?

2)      Quanto eu gasto por mês?

3)      Quanto eu poupo por mês?

2) Reavalie suas despesas

Definitivamente, esse momento não é o mais adequado para gastos supérfluos.Muita gente passou, pelo menos, 4 meses em isolamento, fazendo somente as atividades essenciais e conseguiu sobreviver. Ter essa mentalidade de optar somente pelo fundamental na hora de avaliar suas despesas é muito importante para definir o que é ou não essencial e o que pode ser substituído por algo mais econômico. 

Se você estabelece prioridades e metas, o seu orçamento irá começar a tomar forma e enxergar o seu futuro financeiro será bem mais fácil. Assim, você também aprende a utilizar o cartão de crédito. Ao contrário do que muitos imaginam, para controlar o financeiro pessoal, não é necessário proibir o uso do cartão de crédito, porém deve-se usá-lo com sabedoria. Ao parcelar, avalie quanto de sua renda ficará comprometida no próximo mês, e claro, veja se você realmente tem a capacidade financeira para debitar esta dívida e seguir utilizando o cartão de crédito. 

3) Negocie suas dívidas

Se você está endividado, por causa ou não do isolamento social, aproveite para negociar suas dívidas. Para isso, faça um levantamento de tudo o que você deve e proponha acordo. 

Por conta da situação, as instituições financeiras estão mais flexíveis, então essa é uma ótima oportunidade para conseguir boas negociações e prazos assertivos. O importante é você conseguir desconto, não adiar para o futuro. Se não, depois, além de pagar a prestação do mês, você terá de arcar com outra em cima.

É preciso compreender como fazer compras em geral. Ou seja, ao negociar as dívidas você está avaliando o impacto que determinada compra terá nas suas despesas e se elas comportam a troca de um carro, por exemplo.

4) Contrate um consórcio 

Pode parecer que não, mas essa é uma boa hora para investir em um consórcio que te ajude a conquistar objetivos no futuro. isso porque agora todos nós estamos aprendendo a lidar com um período atípico de consumo, de recursos e até sobre como nos relacionamos com o dinheiro. 

Tá aí a oportunidade que você precisava para incluir hábitos financeiramente sustentáveis na sua vida. E o consórcio possibilita isso: você define o valor que precisa para conquistar seu objetivo, o valor da parcela que cabe no seu bolso e o prazo que você prefere. 

Dicas para organizar as finanças depois da pandemia

Por fim, a gente tem que andar com um pé no hoje e outro no amanhã, principalmente quando se trata de dinheiro. O lance não é ficar rico de uma hora pra outra e comprar tudo que vê pela frente, mas sim ter saúde financeira para poder planejar o que você quer e precisa comprar. 

Aproveite também para conhecer o UP consórcios, o único consórcio do Brasil sem taxas até a contemplação e 100% digital. por isso, a melhor opção para quem quer planejar a conquista de um bem. Simule e comprove

Últimas Postagens

Como comprar seu ape à vista

Quando começamos nossa independência financeira, é natural começarmos a pensar em formas de alcançar objetivos. Acesse e saiba como comprar seu ape à vista!

Viagem internacional: faça um consórcio para sua próxima viagem

Viagem internacional: Não devemos deixar de viver as coisas boas que essa vida nos proporciona. Acesse e faça um consórcio para sua próxima viagem!

4 maneiras de usar o consórcio para investir

A busca pelo investimento sem defeitos já pode parar. Acesse nossa postagem e confira 4 maneiras de usar o consórcio para investir!

Mudanças feitas pelo Banco Central durante a Pandemia

Confira o que muda nos processos do consórcio, a partir do pedido da ABAC de alterações da Circular nº 3.432, de 3 de fevereiro de 2009 do Banco Central

Como funciona o consórcio para cirurgia estética

Atualmente, fazer cirurgia estética é muito mais fácil (se compararmos ao passado). Acesse e saiba como funciona o consórcio para cirurgia estética!

Como funciona o reajuste anual da cota para valorização do crédito

Qualquer que seja o bem que se queira adquirir, planejamento é fundamental. Confira como funciona o reajuste anual da cota para valorização do crédito!
Próximo
1 / 55
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios