Voltar
05/2021

Como comprovar renda sendo autônomo?

Existem várias situações em que o profissional autônomo precisa comprovar renda, como na hora de receber sua carta contemplada pelo consórcio. Independente do caso, é necessário apresentar uma maneira de comprovar sua renda.  

Os tempos mudaram e novos modelos de contratação substituíram os que existiam no passado, a carteira de trabalho, por exemplo, já não é mais tão central como antes. Mas e agora…

Como comprovar renda sendo autônomo?

1. Extrato bancário

Pessoas que têm conta corrente podem utilizar o extrato bancário como comprovante de renda, isso vale para profissional liberal ou freelancer. Normalmente, o período mínimo solicitado é de seis meses.

O mais indicado é que o trabalhador centralize todos os recebimentos em apenas uma conta corrente. Desta forma, o extrato bancário irá sempre ter base no total dos ganhos.

Utilize o extrato impresso pelo site do seu banco na internet ou solicite ao gerente. 

É importante evitar o uso do extrato emitido pelo caixa eletrônico, pois esse tipo de extrato pode não ser aceito para a comprovação de renda.

2. Declaração do imposto de renda

O imposto de renda deve ser declarado anualmente e ao ser enviado para a Receita Federal também pode servir como comprovante de renda. Mesmo que você seja isento do pagamento de imposto, é essencial manter suas declarações todo ano.

A declaração do imposto de renda funciona como um ‘’x9’’ (também conhecido como fofoqueiro) da situação financeira do ano anterior. Dessa forma, dependendo do caso, pode ser fundamental apresentar outro comprovante de renda que demonstre a situação do período mais recente de recebimentos.

3. Recibos emitidos

Outra maneira de comprovar renda sendo autônomo é através dos recibos emitidos pelos serviços prestados. No entanto, para assegurar sua veracidade, o ideal é que os recibos estejam assinados por ambas as partes.

Se você utilizar o recibo de pagamento de autônomo (RPA), procure guardar as guias de recolhimento de impostos, pois elas podem ser utilizadas com outras finalidades.

A dica é: todo trabalhador informal e autônomo, deve ter o costume de emitir ou guardar seus recibos, pois isso evitará dores de cabeça.

como-comprovar-renda-sendo-autonomo

4. Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore)

A emissão de Decore é um dos serviços prestados pelos contadores e trata-se de um documento considerado oficial para comprovação de renda do trabalhador autônomo e informal, que não possui carteira assinada.

No entanto, para ir ao encontro dessa emissão, procure por um profissional habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC). De acordo com informações do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), desde 2016 a declaração pode ser emitida por meios eletrônicos.

Para ter a emissão deste documento em mãos, o profissional autônomo deve estar atualizado no CRC de sua origem. Os recibos de pagamento autônomo (RPA) são documentos úteis para a emissão do Decore, afinal, possuem a declaração no verso do pagador atestando o pagamento.

Não se esqueça: este serviço é cobrado e o documento possui validade limitada.

Como facilitar a comprovação de renda do autônomo?

Citamos algumas formas de comprovar renda, agora vamos te mostrar como todo esse processo pode ser simplificado para você ter seus dados aprovados. Atente-se: 

siga as seguintes indicações, que poderão contribuir para a aprovação dos seus dados.

Abra uma conta corrente

Se você não tem uma conta bancária, providencie a abertura. Consulte as diversas opções dos bancos, e sempre esteja atento às melhores condições oferecidas.

Providencie o cadastro positivo

O cadastro positivo é um serviço oferecido pelo SERAS, ali é possível ter acesso ao histórico de pagamentos em dia de contas como luz, água e telefone. Este recurso possibilita o controle das finanças. Desta forma, a informação do cadastro positivo mostrará que é um bom pagador. E somente a informação a respeito do score (total de pontos) fica disponível para consulta.

Evite nome sujo! Fique atento às restrições do CPF

Manter o nome limpo é importante na hora de fazer qualquer negócio, procure manter as contas em dia, evitando deixar dívidas em aberto. Nesse sentido, caso você esteja com restrições, veja como quitar suas dívidas ou renegociar seus débitos.

Mas se já é tarde, saiba que ainda é possível conseguir um empréstimo mesmo com o nome sujo.

Busque por formalizar seu trabalho

Abrir uma empresa como microempreendedor individual (MEI) é uma ótima maneira de formalizar seu trabalho, e assim obter aprovação da renda ficará muito mais fácil. Além disso, o microempreendedor individual tem direito a benefícios, como auxílio-doença e aposentadoria.

É possível fazer consórcio sendo profissional autônomo?

Sim, sim e sim! A visão é a seguinte: o consórcio é democrático, xuxuzinho, e oferece tudo que a gente precisa.  Ele por si só já é uma maneira de poupar em grupo para realizar uma compra planejada, seja de um bem ou serviço. Ao final de um consórcio de imóveis, por exemplo, todos os participantes têm o crédito necessário, disponibilizado em uma carta para compra do bem. Quando é contemplado, o consorciado parte para a aquisição de um imóvel.

O consórcio é mais humano, fala sério! Todos que participam do consórcio devem pagar uma mensalidade, sem juros (real oficial), referente ao crédito que será acumulado. Aqueles que estão com os pagamentos em dia podem participar da assembleia, que acontece todo mês.

Nela, a pessoa contemplada, via sorteio ou lance,  recebe a carta de crédito naquele mês e assim sucessivamente, até que todos do grupo sejam contemplados. Porém, quem atrasa os pagamentos pode ficar de fora da assembleia.. Portanto, o mais importante de tudo é avaliar sua capacidade de pagamento antes de entrar em um consórcio. Do contrário, ficará de fora dos sorteios.

Não queremos que você desista do seu objetivo por nenhum motivo! 

Mas afinal, posso participar das assembleias como autônomo?

Sim! Autônomos, assim como pessoas desempregadas, com problemas financeiros e afins, podem participar normalmente das assembleias (faça isso!), desde que as mensalidades estejam em dia. Ou seja, o mais importante é quitar os seus débitos com o consórcio a — quem atrasa mais as parcelas não participa do sorteio de contemplação.

Entretanto, se você está com restrição no nome, pode ser que tenha que apresentar um comprovante de renda ou contar com a ajuda de um devedor solidário (que garanta o pagamento naquele mês que as contas apertaram) antes de obter aprovação da carta contemplada para conseguir realizar a compra de determinado bem (que que cê tá querendo, diz aí: carro, casa?) ou a contratação do serviço (aquela eurotrip, intercâmbio, festa de casamento…). Se isso acontecer, o departamento de finanças da administradora de consórcio está pronto para te auxiliar da melhor forma. 

Para que a carta de crédito seja aprovada, é feita uma análise que leva em conta também o histórico do consumidor e suas dívidas. Diante disso, fazer consórcio com restrição no nome pode atrapalhar o recebimento da carta de crédito. Mas tudo é planejamento, e você pode terminar o consórcio com o nome limpo, certo? Essa é a ideia do consórcio, você conseguir investir dentro das suas condições! 

Faça simulação de consórcio aqui no UP e se prepare para tirar os planos do papel com total segurança e tranquilidade! 




Simule seu consórcio agora mesmo!

Simule agora

Outras matérias relacionadas

05/2021

Planejamento Financeiro: Como colocar as contas em dia

Planejamento Financeiro: Como colocar as contas em dia? DEscubra como sair do vermelho. Clique e confira não perca as vantagens e os benefícios do UP Consócio!

05/2021

Dicas para estudantes investirem dinheiro com segurança

Começar a poupar e a investir dinheiro desde cedo ajuda na conquista de objetivos, pois você tem mais facilidade para organizar as contas. 

05/2021

Consórcio de Dinheiro: o que é e como funciona

Se alguém tentar te vender um Consórcio de Dinheiro, fuja na mesma hora!! Acesse nossa postagem e saiba o que é e como funciona o Consórcio de Dinheiro.

Como comprovar renda sendo autônomo?

Como comprovar renda sendo autônomo?

Existem várias situações em que o profissional autônomo precisa comprovar renda, como na hora de receber sua carta contemplada pelo consórcio. Independente do caso, é necessário apresentar uma maneira de comprovar sua renda.  

Os tempos mudaram e novos modelos de contratação substituíram os que existiam no passado, a carteira de trabalho, por exemplo, já não é mais tão central como antes. Mas e agora…

Como comprovar renda sendo autônomo?

1. Extrato bancário

Pessoas que têm conta corrente podem utilizar o extrato bancário como comprovante de renda, isso vale para profissional liberal ou freelancer. Normalmente, o período mínimo solicitado é de seis meses.

O mais indicado é que o trabalhador centralize todos os recebimentos em apenas uma conta corrente. Desta forma, o extrato bancário irá sempre ter base no total dos ganhos.

Utilize o extrato impresso pelo site do seu banco na internet ou solicite ao gerente. 

É importante evitar o uso do extrato emitido pelo caixa eletrônico, pois esse tipo de extrato pode não ser aceito para a comprovação de renda.

2. Declaração do imposto de renda

O imposto de renda deve ser declarado anualmente e ao ser enviado para a Receita Federal também pode servir como comprovante de renda. Mesmo que você seja isento do pagamento de imposto, é essencial manter suas declarações todo ano.

A declaração do imposto de renda funciona como um ‘’x9’’ (também conhecido como fofoqueiro) da situação financeira do ano anterior. Dessa forma, dependendo do caso, pode ser fundamental apresentar outro comprovante de renda que demonstre a situação do período mais recente de recebimentos.

3. Recibos emitidos

Outra maneira de comprovar renda sendo autônomo é através dos recibos emitidos pelos serviços prestados. No entanto, para assegurar sua veracidade, o ideal é que os recibos estejam assinados por ambas as partes.

Se você utilizar o recibo de pagamento de autônomo (RPA), procure guardar as guias de recolhimento de impostos, pois elas podem ser utilizadas com outras finalidades.

A dica é: todo trabalhador informal e autônomo, deve ter o costume de emitir ou guardar seus recibos, pois isso evitará dores de cabeça.

como-comprovar-renda-sendo-autonomo

4. Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore)

A emissão de Decore é um dos serviços prestados pelos contadores e trata-se de um documento considerado oficial para comprovação de renda do trabalhador autônomo e informal, que não possui carteira assinada.

No entanto, para ir ao encontro dessa emissão, procure por um profissional habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC). De acordo com informações do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), desde 2016 a declaração pode ser emitida por meios eletrônicos.

Para ter a emissão deste documento em mãos, o profissional autônomo deve estar atualizado no CRC de sua origem. Os recibos de pagamento autônomo (RPA) são documentos úteis para a emissão do Decore, afinal, possuem a declaração no verso do pagador atestando o pagamento.

Não se esqueça: este serviço é cobrado e o documento possui validade limitada.

Como facilitar a comprovação de renda do autônomo?

Citamos algumas formas de comprovar renda, agora vamos te mostrar como todo esse processo pode ser simplificado para você ter seus dados aprovados. Atente-se: 

siga as seguintes indicações, que poderão contribuir para a aprovação dos seus dados.

Abra uma conta corrente

Se você não tem uma conta bancária, providencie a abertura. Consulte as diversas opções dos bancos, e sempre esteja atento às melhores condições oferecidas.

Providencie o cadastro positivo

O cadastro positivo é um serviço oferecido pelo SERAS, ali é possível ter acesso ao histórico de pagamentos em dia de contas como luz, água e telefone. Este recurso possibilita o controle das finanças. Desta forma, a informação do cadastro positivo mostrará que é um bom pagador. E somente a informação a respeito do score (total de pontos) fica disponível para consulta.

Evite nome sujo! Fique atento às restrições do CPF

Manter o nome limpo é importante na hora de fazer qualquer negócio, procure manter as contas em dia, evitando deixar dívidas em aberto. Nesse sentido, caso você esteja com restrições, veja como quitar suas dívidas ou renegociar seus débitos.

Mas se já é tarde, saiba que ainda é possível conseguir um empréstimo mesmo com o nome sujo.

Busque por formalizar seu trabalho

Abrir uma empresa como microempreendedor individual (MEI) é uma ótima maneira de formalizar seu trabalho, e assim obter aprovação da renda ficará muito mais fácil. Além disso, o microempreendedor individual tem direito a benefícios, como auxílio-doença e aposentadoria.

É possível fazer consórcio sendo profissional autônomo?

Sim, sim e sim! A visão é a seguinte: o consórcio é democrático, xuxuzinho, e oferece tudo que a gente precisa.  Ele por si só já é uma maneira de poupar em grupo para realizar uma compra planejada, seja de um bem ou serviço. Ao final de um consórcio de imóveis, por exemplo, todos os participantes têm o crédito necessário, disponibilizado em uma carta para compra do bem. Quando é contemplado, o consorciado parte para a aquisição de um imóvel.

O consórcio é mais humano, fala sério! Todos que participam do consórcio devem pagar uma mensalidade, sem juros (real oficial), referente ao crédito que será acumulado. Aqueles que estão com os pagamentos em dia podem participar da assembleia, que acontece todo mês.

Nela, a pessoa contemplada, via sorteio ou lance,  recebe a carta de crédito naquele mês e assim sucessivamente, até que todos do grupo sejam contemplados. Porém, quem atrasa os pagamentos pode ficar de fora da assembleia.. Portanto, o mais importante de tudo é avaliar sua capacidade de pagamento antes de entrar em um consórcio. Do contrário, ficará de fora dos sorteios.

Não queremos que você desista do seu objetivo por nenhum motivo! 

Mas afinal, posso participar das assembleias como autônomo?

Sim! Autônomos, assim como pessoas desempregadas, com problemas financeiros e afins, podem participar normalmente das assembleias (faça isso!), desde que as mensalidades estejam em dia. Ou seja, o mais importante é quitar os seus débitos com o consórcio a — quem atrasa mais as parcelas não participa do sorteio de contemplação.

Entretanto, se você está com restrição no nome, pode ser que tenha que apresentar um comprovante de renda ou contar com a ajuda de um devedor solidário (que garanta o pagamento naquele mês que as contas apertaram) antes de obter aprovação da carta contemplada para conseguir realizar a compra de determinado bem (que que cê tá querendo, diz aí: carro, casa?) ou a contratação do serviço (aquela eurotrip, intercâmbio, festa de casamento…). Se isso acontecer, o departamento de finanças da administradora de consórcio está pronto para te auxiliar da melhor forma. 

Para que a carta de crédito seja aprovada, é feita uma análise que leva em conta também o histórico do consumidor e suas dívidas. Diante disso, fazer consórcio com restrição no nome pode atrapalhar o recebimento da carta de crédito. Mas tudo é planejamento, e você pode terminar o consórcio com o nome limpo, certo? Essa é a ideia do consórcio, você conseguir investir dentro das suas condições! 

Faça simulação de consórcio aqui no UP e se prepare para tirar os planos do papel com total segurança e tranquilidade! 




Últimas Postagens

Consórcio de maquinário agrícola vale a pena?

A mecanização na agricultura elevou o agronegócio a um patamar de produtividade nunca antes visto. Mas consócio de maquinário vale a pena? Confira!

Test drive de trator: entenda a importância do teste antes de comprar

Alguma vez você já fez um test drive de trator? Te explicamos a importância de fazer antes de fechar a compra. Confira os detalhes neste artigo!

Consórcio de veículos em crescimento no Brasil

Se você quer fazer um comprar um carro, antes precisa entender como consórcio de veículos em crescimento no Brasil pode te ajudar.

O que acontece com o consórcio após a morte do consorciado sem seguro?

Você sabe o que acontece com o consórcio após a morte do consorciado sem seguro? É uma situação triste, mas explicamos a parte burocrática.

Investimento imobiliário em Balneário Camboriu

Saiba tudo sobre investimento imobiliário em Balneário Camboriu. Não perca mais tempo e invista na compra do seu imóvel com o UP Consórcios!

Quais as exigências para entrar no consórcio? 5 tópicos que você precisa saber

Conseguir conquistar algum bem de alto valor, como um imóvel ou um carro novo, envolve se organizar financeiramente.
Próximo
1 / 94
Facebook - UP Consórcios
Instagram - UP Consórcios
Twitter - UP Consórcios
Linkedin - UP Consórcios
Youtube - UP Consórcios
Deezer - UP Consórcios
Spotify - UP Consórcios